Philip Greenlees e Pietra Bizzotto faturam ouro e bronze na Final Mundial FEI Children 2017

A virada para 2018 não poderia ter sido melhor para o hipismo brasileiro na Final FEI Children 2017 que movimentou o Equuleus International Riding Club, em Beijing, na China. Após duas provas (em 30 e 31/12/2017) que definiram a ordem de entrada para a grande final nessa segunda-feira, 1/1/2018, o pódio final teve domínio verde amarelo com Philip Greenlees, medalha de ouro, e Pietra Carolina Bizzotto, bronze.

Comemoração da nata jovem do hipismo mundial com Philip Greenlees, campeão, Pietra Bizzotto, bronze

Dos 20 conjuntos – 16 vencedores das seletivas em seus respectivos países e quatro representantes locais – sete foram ao desempate na corrida pelo pódio individual. Pietra Carolina com EL Ninjo, conjunto que integrou a equipe Dream Team (com formação mista) medalha de bronze em 31/1/2017, foi a primeira a zerar , em 45s95, um resultado que lhe garantiria o bronze. A mexicana Maya Ines Chambom montando Zonnekonig zerou em 39s19, estabelecendo a nova marca a ser batida. Antepenúltimo em pista, Philip, 14, apresentando Adinka foi para o tudo ou nada e com percurso limpo em 38s08 faturou a medalha de ouro. Os três medalhistas foram os únicos a zerar o desempate.

Philip Greenlees e Adinka a caminho da vitória

A medalha de ouro coroou a excelente temporada de Philip, 14. Em 2017, entre outras conquistas, o cavaleiro paulista foi campeão paulista individual e por equipes e americano por equipes na categoria Mirim, venceu a seletiva brasileira FEI Children e também faturou a vaga para a Olimpíada da Juventude 2018, na Argentina.

Philip com seu irmão Richard, o pai Roderick Greenlees e o treindor Bybon

Pietra, 13, também amazona de São Paulo, foi vice-campeã na seletiva brasileira FEI Children 2017. Entre suas conquistas em 2017 estão a 4ª colocação no Campeonato Paulista e Brasileiro Pré-mirim. A amazona também defendeu o Brasil no Sul-Americano Pré-mirim 2017 na Argentina, fechando na 7ª colocação. O treinador Ruben Elisbón Martinez, o Bybon, uruguaio radicado no Brasil, orientou os jovens talentos brasileiros nessa grande final na China.

Linda comemoração da da medalhista de bronze Pietra Bizzotto

“O FEI Children é muito importante para a base e formação da nova geração do hipismo brasileiro e mundial. Philip e Pietra fizeram jus ao nosso histórico de medalhas na competição. Parabéns ao Philip e Pietra, que meio aos melhores cavaleiros e amazonas do mundo na categoria, honraram o Brasil com essa importante conquista”, destaca Ronaldo Bittencourt Filho, presidente da Confederação Brasileira de Hipismo.

Promovido e organizado anualmente pela Federação Equestre Internacional e reunindo amazonas e cavaleiros com idade entre 12 e 14 anos, o FEI Children tem seletivas em diversos países com o objetivo de selecionar os 16 melhores conjuntos da categoria, com participação máxima de dois conjuntos por país. Estes 16 melhores do mundo provenientes do Brasil, França, México, Síria que habilitaram dois finalistas cada, Argentina, Canadá, Colômbia, Alemanha, Guatemala, Nova Zelândia, África do Sul e Rússia, todos com um representante, se juntaram a outros 4 conjuntos do China. Em edições anteriores eram 16 os jovens talentos do país sede.

Finalistas top 10 em registro para posterioridade

Brasil computa quatro ouros e totaliza 9 medalhas individuais na competição

Em 2013 a final FEI Children foi em Brasília e teve Brasil no placar com Paulo Roberto Brasileiro de Miranda, medalha de prata e Filipe Baratella Risi, bronze. Em janeiro de 2012, a Final 2011 do Fei Children´s International Jumping foi em Hong Kong e teve como campeã a brasileira Sarah Vasconcellos. Em 2002 a final também foi na capital brasileira e o pódio foi 100% verde amarelo: Maira Machado Pinheiro, ouro, Fabio Genes, prata, Fernando Pasmanick Schilis, bronze. Em 2003, no Canadá, Fabio Genes honrou o Brasil com a medalha ouro. Agora na final de 2017, com o ouro de Philip e o bronze de Pietra já são nove as medalhas do Brasil na história da competição: quatro ouros, duas pratas e três bronzes.

Resultado completo.

Fonte: Imprensa CBH – imagens Equuleus International Riding Club, FEI, cedidas e reprodução facebook

Philip Greenlees e Pietra Bizotto são Brasil na Final Children 2017 na China

Para dois jovens talentos a virada para 2018 será a cavalo e na China. Philip Greenlees e Pietra Carolina Bizotto são Brasil na FEI Children’s International Classics Final no Equuleus International Riding Club, em Beijing, entre 28 de dezembro e 1º de janeiro. Philip, 14, e Carolina, 13, foram os campeões da seletiva FEI Children brasileira realizada em 2/9, na Sociedade Hípica Paulista. Montando Veneur Hermelle, Philip fez quatro percursos limpos e fechou em 100s77 (soma do tempo do 2º percurso de cada dia). Pietra com FC-Dona ML também fez quatro percursos sem faltas, 107s39. Philip e Carolina chegam a Beijing, nessa sexta, 22/12. Além de familiares, o treinador uruguaio Ruben Elisbón Martinez, o Bybon, radicado no Brasil, acompanha os dois representantes do Brasil.

Philip e Pietra com o treinador Bybon

Promovido e organizado anualmente pela Federação Equestre Internacional e reunindo amazonas e cavaleiros com idade entre 12 e 14 anos, o FEI Children tem seletivas em diversos países com o objetivo de selecionar os 16 melhores conjuntos da categoria, com participação máxima de dois conjuntos por país. Estes 16 melhores do mundo se juntam a outros 4 conjuntos do país ou região anfitriã. Em edições anteriores eram 16 os jovens talentos do país sede.

O resultado da seletiva é enviado para a Federação Equestre Internacional que divulga os 16 melhores do mundo (máximo de dois por país). Na relação de finalistas divulgada em 24/10 Brasil, França, México e Síria habilitaram dois finalistas cada e Argentina, Canadá, Colômbia, Alemanha, Guatemala, Nova Zelândia, África do Sul e Rússia, um. Para conferir a relação completa de inscritos – clique aqui

Os jovens talentos estrangeiros competem com cavalos emprestados distribuidos via sorteio. Além da disputa individual na corrida pelo ouro há uma desafio por equipes: serão formados 5 equipes mistas também formadas em sorteio. Haverá dois dias de treinos 30 minutos – incluindo a prova de warmp (90 segundos antes da competição). A ordem de classificação do primeiro dia define a ordem de entrada do segundo dia e, na final, a ordem de entrada é definida pelos pontos na primeira e segunda prova. Todos os conjuntos podem disputar a final e a contagem é zerada. Veja as regras completas.

Histórico brasileiro na competição

Em 2013 a final FEI Children foi em Brasília e teve Brasil no placar com Paulo Roberto Brasileiro de Miranda, medalha de prata e Filipe Baratella Risi, bronze. Em janeiro de 2012, a Final 2011 do Fei Children´s International Jumping foi em Hong Kong e teve como campeã a brasileira Sarah Vasconcellos, também ouro por equipes. Em 2002 a final também foi na capital brasileira e o pódio foi 100% verde amarelo: Maira Machado Pinheiro, ouro, Fabio Genes, prata, Fernando Pasmanick Schilis, bronze. Em 2003, no Canadá, Fabio Genes honrou o Brasil com a medalha ouro.

Na última final, Lys Katherine Park Kang e Rafaela Dias Melo, respectivamente, campeã e vice da seletiva brasileira em 2016, representaram o Brasil na Final em Guadalajara em janeiro 2017. Lys garantiu o 4º posto individual.

 

Imprensa CBH ; foto arquivo pessoal

André Miranda é campeão do GP Top Riders 2017, Artemus de Almeida, campeão do Ranking Brasileiro Senior Top

Nesse sábado, 9/12, no Concurso de Salto Nacional Top Riders, foi definido o ranking brasileiro Senior Top (rendimento máximo) com o GP, a 1.50 metro, válido pela 9ª e última etapa da temporada 2017. Foram 25 os conjuntos que largaram na 1ª volta e conforme a regra os 12 melhores – oito sem faltas, um com 1 ponto por excesso e três com uma falta (4 pontos) – habilitaram-se a 2ª decisiva volta com armação do course-designer internacional Hélio Pessoa. Sagrou-se campeão do GP André Américo de Miranda apresentando Charleston JMen que fechou com duplo zero, em 48s63.

André e Charleston JMen deram show de categoria

O vice GP foi Artemus de Almeida com M.E.C.G. Cassillero, também com 2 percursos sem faltas, em 49s23. Matematicamente o cavaleiro já havia garantido o título de campeão do ranking Senior Top 2007 por antecipação.

Artemus e Cassilleiro a galope largo

Fechando a rodada dos conjuntos com duplo zero o 3º posto ficou com o top carioca Thiago Mattos com Hermes do Santo Antonio, pista limpa, 55s70. “Também armei o último GP do Ranking Senior Top no Rio e agora a exemplo do Rio essa grande final na Hípica Paulista estava bastante difícil e os conjuntos tiveram bom aproveitamento”, destacou o course-designer Hélio Pessoa. O GP distribui R$ 80 mil em premiação.

Thiago e Hermès Santo Antonio

“Já tínhamos vencido outras provas importantes, mas essa foi a primeira vitória com o Charleston Jmen em um GP Senior Top”, contou o campeão e medalhista pan-americano André Miranda, 47, que está de viagem marcada. “A partir de janeiro vou competir na Europa. O Charleston também vai, mas devo competir com outras montarias para tentar uma vaga nos Jogos Equestres Mundiais 2018.”

André e Charleston correm para o abraço

Artemus de Almeida é o campeão do Ranking Brasileiro Senior Top

O medalhista pan-americano Artemus de Almeida, 48 anos, sagrou-se campeão do ranking brasileiro Senior Top com 280,5 pontos. Felipe Amaral – que recém chegou aos EUA para uma temporada – foi vice 241,5 pontos e José Reynoso Fernandez Filho chegou em 3º, 216,5 pontos.

Artemus disparou na liderança do ranking com sua montaria Cassilano JMen, animal de criação nacional de 9 anos, recém exportado para o Associação dos cavalos Holsteiner na Alemanha, onde será montado top sueco e do hipismo mundial Rolf-Göran Bengtsson. E no GP Final montou M.E.C.G. Cassillero que fez sua estreia nessa altura e ainda com Pomerol TW que emplacou em 10º, animal o qual pontuou pelo ranking.

Artemus apresenta M.E.C.G. Cassillero

“Foi uma temporada bem homogênea. Me classifiquei em todas as oito etapas anteriores com o Cassilano: foram duas vitórias ns GPs do Clube Hípico de Santo Amaro e Agromen, fomos vice-campeões na 2ª etapa e na 4ª etapa do Brasileiro Senior Top, ambos em Curitiba, totalizando dois primeiros, dois segundos, dois quartos e dois sextos lugares. “Estou mais que satisfeito com a estreia do M.E.C.G. Cassillero em um GP Senior Top. Ele passou o ano ganhando provas de velocidade a 1.40/1.45 metro e garantiu um super desempenho a 1.50 metro, destacou Artemus.

O cavaleiro fala com saudades de Cassilano, de 9 anos filho de Calisco JMen e Orame. “O Cassilano é cavalo muito especial. Muita gente gostava dele, toda a equipe e especialmente nossos tratadores ficaram tristes. No momento, o Cassilano ainda está em quarentena na Argentina e deve chegar na Alemanha somente no início de fevereiro”, conta o campeão do ranking brasileiro Senior Top.

Artemus com M.E.C.G. Cassillero em seu último e vitorioso GP no Haras Agromen, válido pela 7ª Etapa do Ranking Brasileiro Senior Top

“Comecei a montar o Cassilano quando ele tinha quatro anos de idade e a carreira dele foi bem pensada a longo prazo. Eu sempre soube que seria um cavalo para prova grande. Ele tinha qualidades e muita força, mas não era prodígio, foi bem construído e aprendendo aos poucos”, explicou Artemus, 48, que entra em uma fase de mudança em 2018. “Vou me mudar de Itu para Indaiatuba. Já tenho um outro cavalo para série principal mas não devo competir no ranking ano que vem. A partir de 2019 já terei cavalos novos que podem saltar bem a série forte.”

GP Final Top Riders Ranking Brasileiro Senior Top


Campeão André de Miranda / Charleston JMen – FPH – 0/0/48s63
Vice Artemus de Almeida / M.E.C.G. Cassillero – FPH – 0/0/49s23
3º Thiago Mattos / Hermes do Santo Antonio – FPH – 0/0/55s70
4º Francisco Musa / Zojasper Império Egípcio – FPH – 4/0/47s56
5º Stephan Barcha / Chevaux Unforgetable USB – FHBr – 0/4 – 49s13
6º Marcos Antonio da Costa Ribeiro Jr / Princess de Revel – FPH – 1/4/51s52

Resultados e Ordens de Entrada

Fonte: Imprensa CBH – Carola  May; fotos: Luis Ruas / divulgação SHP e Gabriela Lutz / GP Haras Agromen

Fernando Schilis com Landinho vence qualificativa para o GP da Final Top Riders 2017

Na tarde dessa sexta-feira, 7/12, abrindo o Concurso de Salto Nacional Top Riders foi da consagrada dupla da casa Fernando Pasmanik Schilis com Dimensional Landritter do Feroleto II a vitória na prova a 1.45 metro, válida pelo ranking brasileiro Senior Top. A disputa também serviu como preparatória para o GP Final do ranking brasileiro Senior Top no próximo sábado, 9/12.

Dos 26 conjuntos, seis habilitaram-se ao desempate. Fernando, 29, com seu caque Dimensional Landritter do Feroletto II,de 14 anos filho de Landritter reprodutor líder de estatística no studbook Brasileiro de Hipismo, venceu sem faltas em 31s16. “Ano passado também ficamos em 1º lugar na qualificativa do GP agora vamos nos preparar para o sábado e tentar buscar a vitória.”

ado e tentar buscar a vitória.”
Fernando e Landritter do Feroleto a caminho da vitória

Em 2º lugar chegou o cavaleiro pan-americano uruguaio radicado em São Paulo Marcelo Chirico Ferreira com QH Baloudarc LF, de 14 anos filho do lendário Baloubet du Rouet, sem faltas, 33s72. Já o 3º posto ficou com o top carioca Thiago Mattos com Hermes do Santo Antonio, pista limpa, 35s28.

Chirico e QH Baloudarc LF,

O líder do ranking brasileiro Senior Top Artemus de Almeida com M.E.C.G Cassillero fechou com uma falta em 10º lugar e no sábado, 09/12, vai competir com Pomerol TW, habitual montaria do cavaleiro Fernando Schilis.

Liderança e Ranking Brasileiro Senior Top

Já computando os devidos descartes, após 8 das 9 etapas, encontra-se na liderança do ranking brasileiro Senior Top Artemus de Almeida, 263 pontos, seguido por Felipe Amaral, 241,5 pontos, e José Roberto Reynoso Fernandez Filho, 192 pontos. Artemus disparou na liderança do ranking com sua montaria Cassilano JMen, animal de criação nacional de 9 anos, recém exportado para o Associação dos cavalos Holsteiner Alemanha, onde será montado top sueco e do hipismo mundial Rolf-Göran Bengtsson.
O líder do ranking brasileiro Senior Top Artems montou M.E.C.G Cassillero na prova preparatória do GP e fechou com uma falta em 10º lugar.

Artemus: líder do ranking brasileiro Senior Top 2017

No sábado, 09/12, o cavaleiro vai competir com Pomerol TW, habitual montaria do cavaleiro Fernando Schilis. O vice líder do ranking Felipe Amaral, campeão brasileiro Senior Top 2017 (disputa que aconteceu na 4ª etapa do ranking) e reserva na Rio 2016, já está nos EUA para uma temporada e depois segue para Europa, visando a qualificação para os Jogos Equestres Mundiais. José Reynoso, bicampeão brasileiro Senior Top 2015/2016, fechou a prova preparatória em 7º empatado consigo mesmo com duas montarias e estará a postos no GP Final no próximo sábado.

Agenda
Nessa sexta-feira, 8/12, a principal disputa é a prova, a 1.40 metro, a partir das 13h30. O ponto alto do sábado, 9/12, é o GP, a 1.50 metro, disputado em 2 voltas e com R$ 85 mil em jogo, que define o campeão do Ranking Brasileiro Senior Top. No domingo, 10/12, todas as atenções estão voltadas para o sempre concorrido Mini-GP, a 1.40 metro, às 14h30. A premiação do evento é de R$ 168 mil.

Resultado 1.45 metro

1º Fernando Pasmanik Schilis / Dimensional Landritter do Feroleto II – FPH – 0/31s16
2º Marcelo Chirico Ferreira / QH Baloudarc LF – FPH – 0/33s72
3º Thiago Mattos / Hermes do Santo Antonio – FPH – 0/35s28

Ordens de Entrada e Resultados

Fonte: Imprensa CBH e SHP; fotos: Luis Ruas

José Luiz Guimarães de Carvalho com Deauville fatura GP na Final do Ranking SHP

Fechando a 14ª Etapa e Final do Ranking de Salto Sociedade Hípica Paulista nesse domingo, 3/12, 53 conjuntos largaram no GP, a 1.45 metro, com premiação total de R$ 65 mil incluindo um Renault Kwid Intense 0 Km para o campeão. Doze conjuntos habilitaram-se ao acirrado desempate idealizado por Antonio Junior Blanco. Antepenúltimo em pista, o top da casa José Luiz Guimarães de Carvalho com Deauville voou em pista e sem faltas cruzou a linha de chegada em 34s03, resultado que lhe garantiu a vitória.

Zé Luiz e Deauville a caminho da vitória

A 2ª colocação ficou com a jovem amazona Patsy Mourão Zurita que logo no início do desempate com seu craque veterano Horse a Porter Xindoctro Método registrou pista limpa, em 34s25. José Roberto Reynoso Fernandez Filho com Diamaro garantiu o 3º posto, sem faltas, 35s11.

Patsy e Horse a Porter Xindoctro Método

Zé Roberto e Diamaro a caminho da vitória

“Monto a Deauville, uma égua espetacular de 9 anos, desde o começo do ano. Ainda não era uma característica dela saltar nessa velocidade e o resultado de hoje me deixa muito contente porque mostra sua evolução e potência. Força para saltar provas maiores a gente sempre soube que ela tem e agora além disso está ficando rápida e competitiva nas provas de 1.45 metro”, comemorou Zé Luiz, 36, que na semana que vem disputa o Nacional Top Riders, que culmina com a Final do Ranking Senior Top 2017.

Mais um flash do conjunto vencedor Zé Luiz e Deauville

“Agora no início da semana vou fazer um trabalho para acalmar ela, organizar, botar a casa em ordem e buscar uma boa atuação no GP Final Top Riders no próximo sábado (9/12)”, acrescentou o campeão que ainda fez um agradecimento emocionado. “Agradeço ao José Vicente Marino, proprietário da Deauville, pela confiança que tem em mim para preparar os cavalos para os filhos dele. E também a toda minha família, minha esposa Stephanie que me apoia muito e está grávida e desde então só me traz ainda mais sorte. Fico muito feliz com isso!”

GP Final Ranking SHP

Campeão José Luiz Guimarães de Carvalho / Deauville – SHP – 0/34s03
Vice Patsy Mourão Zurita / Horse a Porter Xindoctro Método – Conv – 0/34s25
3º José Roberto Reynoso Fernandez Filho / Diamaro – SHP – 0/35s11
4º Vitor Alves Teixeira / Levantus – Conv – 0/35s13
5º Luiz Carlos da Costa Mata / Empedrado – CHSA – 0/35s42
6º André Nascimento Xavier / GR Garuda – Conv – 0/36s52

Decisão do ranking Senior Top 2017 agita a SHP

A Sociedade Hípica Paulista tem mais uma semana de intensas disputas fechando o circuito nacional hípico 2017. Entre 7 e 10/12, a centenária casa recebe o Concurso de Salto Nacional 3* Top Riders com provas de 1.10 a 1.50 metro e decisão do ranking brasileiro Senior Top. Encontra-se na liderança Artemus de Almeida, 263 pontos, seguido por Felipe Amaral, 241,5 pontos e José Roberto Reynoso Fernandez Filho, 192 pontos.

Final do Ranking SHP – resultado completo

Fonte: Imprensa SHP ; fotos: Luis Ruas

Jovens Thales Marino e Paulo Miranda empatam no topo do pódi do mini GP na Final do Ranking SHP

Foram 68 os conjuntos que largaram no mini-GP, a 1.35 metro, na tarde desse sábado, 2/12, na Final do Ranking de Salto Sociedade Hípica Paulista 2017. Habilitaram-se ao desempate 25 conjuntos e dois cavaleiros representantes da nata jovem do hipismo de apenas 17 anos bateram tops do hipismo sagrando-se campeões. O paulista Thales Marino apresentando Donadoni BH e o pernambucano Paulo Miranda montando Zen Método, ambos sem faltas, pararam o cronometro na mesma marca: 38s84, dividindo o topo do pódio.

Thales e Donadoni BH

Paulo com Zen Método

Ao final somente cinco voltaram a zerar o desempate armado por Antonio Junior Blanco. Em 3º lugar chegou o medalhista pan-americano e dez vezes campeão brasileiro senior top Vitor Alves Teixeira apresentando Amazing Blue Império Egípcio, sem faltas, 39s96.

Vitor e Amazing Blue Império Egípcio

O 4º posto ficou com mais um representante da nata jovem do hipismo Marcelo Gozzi com Caprice VDL, seguido por Luis Carlos Mata com Dasilithya Cooper, ambos com percurso limpo, em 40s38 e 41s43. Com a melhor marca do desempate, 37s18, mas uma falta no último obstáculo o top José Roberto Reynoso Fernandez Filho com Cassira JMen fechou o placar na 6ª colocação.

Vencedores do mini GP com Romeu Ferreira Leite Jr, presidente da SHP

Nesse domingo, 3/12, acontecem cinco provas fechando com o GP, a 1.45 metro, a partir das 14h30, com um carro 0 km para o campeão e premiação total de R$ 65 mil.

Top Riders agita a SHP semana que vem

A Sociedade Hípica Paulista ainda tem mais uma semana de intensas disputas fechando o circuito nacional hípico 2017. Entre 7 e 10/12, a centenária casa recebe o Concurso de Salto Nacional 3* Top Riders com provas de 1.10 a 1.50 metro e decisão do ranking brasileiro Senior Top. Encontra-se na liderança Artemus de Almeida, 263 pontos, seguido por Felipe Amaral, 241,5 pontos e José Roberto Reynoso Fernandez Filho, 192 pontos.

Ordens de Entrada e Resultado completo

Imprensa SHP com fotos: Luis Ruas / divulgação

Brasil domina o placar com Marlon Zanotelli e João Castro em GP4* na Eslováquia

Só deu Brasil no GP válido pelo Ranking FEI Longines, a 1.60 metro, no Concurso de Salto de Internacional 4* em Samorin, Eslováquia, primeiro evento de hipismo indoor no X-Bionic Sphere Olympic Training Center. O cavaleiro top do Brasil Marlon Zanotelli levou Celena VDL à vitória e o jovem talento João Victor Castro, pupilo de Nelson Pessoa, com Quentin PJ garantiu a importante 3ª colocação.

Deu Brasil e Holanda no GP de Samorin

Dos 42 conjuntos, 16 avançaram ao desempate idealizado pelo italiano Uliano Vezzani. Marlon e Celena VDL, uma sela holandesa filha de Mr. Blue em Chin Chin de 10 anos, garantiram a vitória sem faltas em 37s54. O cavaleiro de ponta da Holanda Harrie Smolders com Zinius foi vice, pista limpa, 38s77.

João Victor, jovem talento de Manaus de apenas 20 anos, e Quentin PJ, um hannoverano filho de Quidam de Revel em Escudo de 11 anos, fecharam o desempate com percurso limpo, 40s15. João mora na Bélgica há cerca de três anos, onde conta com todo apoio de seu treinador com Nelson Pessoa, ícone do hipismo brasileiro e mundial.

Missão cumprida para o jovem talento João Victor

“Vencer um GP em um Concurso como esse é sensacional. O X-Bionic Sphere tanto em sua temporada indoor como outdoor. Estivemos aqui no verão e também encontramos condições de competição ideais”, declarou Marlon, que no mesmo local em 1/9/2017 integrou o Time Brasil campeão das Copa das Nações ao lado de Luis Felipe de Azevedo Filho / Chacito, Carlos Eduardo Motta Ribas / Wilexo e Karina Johannpeter / Casper.

Marlon, 29, maranhense radicado na Europa há cerca 10 anos, defendeu o Brasil nos Jogos Equestres Mundiais 2014 e Jogos Pan-americanos 2015. Em 2011, Marlon passou a ser o primeiro cavaleiro da Ashford Farm na Bélgica onde viria a se casar com a amazona sueca Angelica Augusston. Há cerca de um ano, o casal está a frente de um negócio próprio na Bélgica.

Atualmente, Marlon é o segundo melhor brasileiro no ranking da Federação Equestre Internacional (contagem até 31/10) na 47ª colocação, atrás de Pedro Veniss, 34º. Yuri Mansur, 49º, é o 3º melhor. Todos devem subir de posição no novo ranking a ser divulgado na virada do mês. Ao lado de outros nomes grandes nomes do hipismo brasileiro, Marlon, Pedro e Yuri estão entre os fortes candidatos a uma vaga no Time Brasil de Salto nos Jogos Equestres Mundiais 2018, entre 11 e 23 de setembro, em Tryon (EUA).

GP4* Samorin, 1.60 metro

Campeão Marlon Modolo Zanotelli / Celena VDL – Brasil – 0/37s54
Vice Harrie Smolders / Zinius – Holanda – 0/38s77
3º João Victor Castro / Quentin PJ – Brasil – 0/40s15
4º Allen Bertram / Hector van d´Abdiijhove – Irlanda – 0/41s15
5º Werner Muff / Daimler – Suíça -0/41s38
6º Szabolcs Krucso / Chacco Blue II – Hungria 0/44s38

Resultado completo.

Uruguaio Rafael Isasa fatura GP Troféu Roberto Marinho e Stephan Barcha é vice

O uruguaio Rafael Rodriguez Isasa, 23, entrou para a história como um dos mais jovens cavaleiros campeões do Grande Prêmio – Troféu Roberto Marinho, instituído há 28 anos, no 79º Aniversário da Sociedade Hípica Brasileira, na tarde do domingo, 26/11. O exigente e delicado percurso proposto pelo course-designer internacional Hélio Pessoa na primeira volta da competição teve apenas dois conjuntos sem faltas: Rafael Isasa com P Compadre Wind Shear e Felipe Juarez, com Challenger JMen II. Outros nove – quatro com uma falta e cinco com duas – voltaram para a 2ª e decisiva volta.

O campeão Rafael com P Compadre Wind Shear

Com muita eficiência e único com 100% de aproveitamento, ao final, somente Rafael Isasa que representa São Paulo com P Compadre Wind Shea, um sela holandês de 14 anos de propriedade de Felipe Amaral, reserva do Time Brasil na Rio 2016, fez duplo zero 51s15. Sagrou-se vice-campeão o também olímpico Stephan Barcha, 28, montando Chevaux Unforgetable que fechou com 1 falta trazida da 1ª volta e pista limpa na 2ª, 49s28.

Stephan e Chevaux Unforgetable

Já o 3º posto ficou com Luiz Felipe Pimenta Alves com VDL Valdez, que também trouxe um derrube para o segundo percurso e fechou o 2º zerado, em 50s55. Ambos representam Brasília. Na 4ª colocação aparecem o carioca Thiago Mattos e Hermes do Santo Antonio com apenas uma penalidade no primeiro percurso, 53s18.

Completaram o placar na 5ª e 6ª colocação José Roberto Reynoso Fernandez com Azrael W, com uma falta a cada volta, no melhor tempo 45s45, e Artemus de Almeida com Una Bella 9, oito pontos, 49s04, por São Paulo.

Ranking Brasileiro Senior Top – Com esse resultado Artemus – que competiu sem sua principal montaria recém exportada para Alemanha e montou Una Bella 9 de propriedade de sua aluna Victoria Mendonça – mais uma vez confirmou a liderança do ranking Brasileiro Senior Senior Top, após a 8ª de 9 etapas. Felipe Amaral segue vice líder e Zé Reynoso vem em 3º(contagem oficial em breve). A 9ª e última etapa acontece entre 7 e 10/12, no Concurso de Salto Nacional Top Riders, na Sociedade Hípica Paulista.

O líder do ranking brasileiro Senior Top Artemus de Almeida

Rafael Isasa e Felipe Amaral comemoram

Era difícil de descobrir quem estava mais feliz. Se o jovem Rafael Isasa ou o instrutor e proprietário do animal vencedor, Felipe Amaral, que nunca competiu com o animal que chegou da Europa no final do ano passado.O jovem campeão explicou que Amaral emprestou o P Compadre para ele saltar o Campeonato Sul-americano – Odesur 2018 e formar uma equipe competitiva pelo Uruguai, como parte do projeto ciclo olímpico do país. Isasa mora em Montevideo, onde monta e vem ao Brasil apenas para competir.

“Esse é sem dúvida o título mais importante da minha carreira e o segundo Grande Prêmio que eu salto com o cavalo. Estava muito difícil, até porque, no Uruguai, o nível técnico das competições é muito mais baixo. Mas ainda bem que deu tudo certo”, festejou o campeão, que monta o cavalo de seu instrutor desde março deste ano quando Amaral foi ao Uruguai dar uma clínica.

O CSN do 79º Aniversário da SHB contou com o apoio da Lei Federal de Incentivo ao Esporte, Ministério do Esporte, Governo Federal, Total, Multiplan, Village Mall, Barrashoping, Osklen, AGO MERCEDES BENZ, AD Life Style, Maison du Cavalier, Promenade e chancela de FEERJ e CBH.

Resultado completo.

Imprensa CBH com a fonte CPC Comunicação – Cristiane Paiva Chaves

Zé Reynoso vence qualificativa para o GP Roberto Marinho, único título que lhe falta nas pistas brasileiras

Foram 23 os conjuntos que largaram no Prêmio AGO Mercedes-Benz, a 1.45 metro, qualificativa para GP Troféu Roberto Marinho, na noite da sexta-feira, 24/11, no Concurso de Salto Nacional do 79º Aniversário da Sociedade Hípica Brasileira, Rio de Janeiro. O tempo concedido (limite de 74 segundos) na 1ª passagem foi uma dificuldade a mais e cinco conjuntos habilitaram-se ao desempate idealizado pelo course-designer internacional Helio Pessoa. Penúltimo em pista, somente José Roberto Reynoso Fernandez Filho, bicampeão brasileiro senior top 2015/2016 e integrante do Time Brasil em Londres 2012, garantiu duplo zero montando Anneline, sem faltas, em 32s99.

Zé Roberto e Anneline, dupla recém formada

Com a marca de 30s31, mas com uma falta, o tetracampeão brasileiro senior top Francisco Musa apresentando Criz Wood JMen, que vem de vitória no GP do Festival BH em 19/11 em São Paulo, foi vice. Tanto Zé Roberto como Musa são sócios santamarenses. Em 3º lugar chegou o Stephan Barcha, integrante do Time Brasil na Rio 2016, que montando Chevaux Unforgetable fechou com um derrube, 32s50.

“Estou muito feliz com o desempenho da égua, que é do Thiago Martins, cavaleiro que veio montar comigo há pouco mais de um mês”, explicou o Zé Roberto. “Agora vou terminar a temporada com ela que eu já a admirava muito. Tentei comprar a Anneline quando tinha 6 anos (agora está com 17), não consegui e agora ela veio para as minhas mãos. O tempo realmente estava apertado, mas possível. Bobeei com meu primeiro cavalo (Azrael W) mas com ela entrei esperto e deu tudo certo”, completou o vencedor.

Ação social

Durante o reconhecimento de percurso do GP dessa sexta-feira, os artista plásticos Amanda Saladini e Carlos Bobi pintaram ao vivo, no meio da pista, um quadro de um cavalo que foi leiloado imediatamente, com renda integral revertida para o Instituto da Criança. A obra foi arrematada pelos proprietários do Manege Luminatti. Depois da prova, o Village Mall ofereceu coquetel comemorativo para sócios e convidados com delícias de um dos melhores serviços do Rio, o Buffet Aquim.

Programação

Neste sábado, 26/11, acontece GP / Clássico Village Mall, a 1.40 metro, no picadeiro coberto com obstáculos a 1.40m e no domingo, 27, a atração mais importante do evento , o tradicional GP do Troféu Roberto Marinho, válido pela 8ª de 9 etapas do Ranking Brasileiro de Sênior Top, além de eternizar o nome do vencedor no cobiçado troféu perpétuo.

Contagem Ranking Brasileiro Senior Top

Contabilizadas 7 das 9 etapas do ranking Brasileiro Brasileiro Senior Top, Artemus de Almeida lidera, 287 pontos, seguido por Felipe Amaral, 247,5, José Reynoso, 185 pontos e Francisco Musa, 170,5. A decisão ranking brasileiro Senior Top no Concurso de Salto Nacional 3* Top Riders, entre 7 e 10/12, na Sociedade Hípica Paulista.

Troféu Roberto Marinho

Seis cavaleiros já venceram esta prova mais de uma vez e têm seus nomes gravados em duplicata no troféu perpétuo, estrategicamente colocado em frente à pista que leva o nome de seu homenageado: Fabio Leivas (1988 e 1990), Vitor Alves Teixeira (1991 e 2000), Luiz Francisco de Azevedo (1995 e 2011), Rodrigo Ullmann Lima (2001 e 2002), Rodrigo Sarmento (2004 e 2012) e Pedro Paulo Lacerda (1999 e 2015). Sarmento e Lacerda, ambos representantes de Minas Gerais, podem garantir o tri. Entretanto enfrentam concorrência de peso, entre eles, quatro vencedores deste GP, como Felipe Amaral, André Miranda, Francisco Musa e Fabio Sarti, todos em busca do bi. Zé Reynoso que contabiliza vitórias nos principais GPs do país busca ainda não venceu o GP Troféu Roberto Marinho.

Prêmio AGO Mercedes-Benz Qualificativa GP Troféu Roberto Marinho

1º José Roberto Reynoso Fernandez Filho / Annelline – FPH – 0/32s99
2º Francisco José Mesquita Musa / Criz Wood JMen – FPH – 4/30s31
3º Stephan Barcha / Chevaux Unforgetable – FPH – 4/32s50
4º Victor Mariano Luminatti / Homer van de Barlebius ML – FEERJ – 4/34s76
5º Luiz Felipe Pimenta Alves / GB Celine – FHBr – 4/34s76
6º Thiago Mattos / Hermes do Santo Antonio – FEERJ – 1/74s22

Programação e resultado completo.

 

Imprensa CBH e CPC Comunicação ; foto: Luis Ruas

Francisco Musa vence na abertura dos 79 anos da Hípica Brasileira, no Rio

Como de costume, Francisco Musa voou baixo no desempate e foi preciso. Afinal, 23 dos 50 conjuntos se classificaram para a segunda volta da prova de abertura do CSN do 79º Aniversário da Sociedade Hípica Brasileira, na noite desta quinta-feira, 23/11, na pista coberta do clube carioca. O cavaleiro paulista montou sua velocíssima Casadora JMen e parou o cronômetro 31s01.

Musa e Casadora JMen mais uma não deram chances aos adversários

O não menos veloz cavaleiro olímpico Stephan Barcha já tinha obtido a marca de 31s50, com seu Cheveaux Zilverstone, que parecia imabtível, mas 49 centéssimos a menos garantiram a vitória do concorrente de São Paulo. Em 3º lugar chegou Rodrigo Sarmento, e Calvorado JMen, que também andou na mesma casa decimal, 31s75. Esta prova valia como classificatória para o Classico GP Village Mall, que será disputado no sábado, 24, nesta mesma arena.

“Ficou rápido o desempate, ne? “, atestou o feliz vencedor. “Mas eu conheço muito bem minha égua. Monto ela desde os 5 anos de idade, e sabia onde poderia abusar. Sabia que dava para tirar o tempo do Barcha.”, contou Musa. “Além do mais, ela vem fazendo as provas maiores muito bem. Está com uma sobra para altura. E foi bom porque eu vinha em terceiro no Ranking Indoor e estava precisando pontuar”, festejou. A liderança do Ranking Brasileiro Indoor é de Artemus de Almeida.

O dia começou com um treino para a série principal, chamado de Warm Up, na pista Roberto Marinho, com objetivo de ambientar os animais às instalações. Oito conjuntos participaram e três completaram sem faltas o percurso proposto por Helio Pessoa. A série principal, Sênior Top, começa nesta sexta, com a prova válida para a 8ª etapa do Ranking SHB, com obstáculos a 1.45m, na pista principal, a partir das 19 horas.

A atração mais importante do evento será domingo, com a disputa do tradicional Troféu Roberto Marinho, este ano, contando para a 8ª das 9 etapas do Ranking Brasileiro de Sênior Top, além de valer também o nome no cobiçado troféu prêmio perpétuo, pousado em frente à centenária sede da Hípica. E todos os dias, depois das provas, têm festa garantida com o coquetel Village Bossa Jazz.

Visita do Instituto da Criança

Mais de 30 crianças carentes, assistidas pelo Instituto da Criança, tiveram uma tarde diferente. Visitaram o Concurso Nacional e puderam ver perto os melhores conjuntos do Brasil em ação e descobriram um pouco sobre o esporte. Conversaram com um armador de percurso, com um oficial do concurso e com um cavaleiro.

As provas CSN de Aniversário da SHB acontecem de sexta a domingo a partir das 9 horas. O evento é aberto ao público e a entrada é franca. Todas as competições serão transmitidas ao vivo e os resultados também podem ser conferidos online, em tempo real, através do site www.shb.com.br ou do aplicativo da SHB disponível para as plataformas Android e IOS.

O CSN de Aniversário da SHB conta com o apoio da Lei Federal de Incentivo ao Esporte, Ministério do Esporte, Governo Federal, Total, Multiplan, Village Mall, Barrashoping, Osklen, AGO MERCEDES BENZ, AD Life Style, Maison du Cavalier, Promenade e chancela de FEERJ e CBH.

Resultado completo.

Fonte: CPC Comunicação – foto: Luis Ruas