Felipe Amaral com Premiere Finesse é o campeão do Clássico na 1ª Etapa do Ranking Indoor CBH 2017

Fechando as disputas na Sociedade Hípica Paranaense no sábado, 17/8, foi do cavaleiro Felipe Amaral, reserva do Time Brasil na Rio 2016, a vitória no Clássico, a 1.40 metro, segunda prova da 1ª de sete etapas do Ranking Indoor CBH 2017. Montando Premiere Finesse VD Middelstede, Felipe fez duplo zero em 38s22. Na véspera, 16, a dupla também venceu a Copa Ouro, a 1.35 metro. Foi um final de semana especial para Felipe, 26, uma vez que na primeira prova a 1.40, em 15/6, também garantiu o 2º posto com Premiere Babalou Amor.

Dos 16 conjuntos, 12 – dentre os quais quatro sem faltas – foram para a 2ª volta com armação da course-designer internacional Lucia Faria Alegria de Simões. Além de Felipe, outros dois cavaleiros fizeram duplo zero. Marcelo Chirico, jovem cavaleiro top uruguaio que treina em São Paulo – que na quinta-feira, 15, venceu a primeira prova do ranking indoor com Acrobat van T Laar Z – dessa vez, levou QH Baloudarc LF ao 2º posto, em 30s62. Já em 3º lugar chegou o tetracampeão brasileiro senior top Francisco Musa com sua nova montaria Carvazzo CJMen em um segundo percurso cuidadoso com o tempo de 45s54.

Páreo de feras no Clássico Indoor em Curitiba: Felipe, campeão, Marcelo, vice e Musa, 3º ; img: Ruben Martinez – reprodução facebook

Da 4ª à 6ª colocação aparecem José Roberto Reynoso Fernandez Filho com Azrael W, Rafael Ribeiro montando NM Churra e Artemus de Almeida apresentando Cassilero, todos com apenas uma falta na soma dos dois percursos, em 37s67, 38s91 e 49s86.

Concomitantemente, a Sociedade Hípica Paranaense realiza nesse domingo, 18, a final da 3ª e última seletiva da 1ª fase para formação das equipes brasileiras no Sul Americano da Juventude 2017, entre 2 e 8/10, em Buenos Aires. A definição das equipes sai após o Campeonato Brasileiro das categorias de base, entre 20 e 23/7, na Sociedade Hípica Porto Alegrense.

Ranking Indoor CBH 2017

O Ranking Indoor CBH 2017 conta com sete etapas em concursos internacionais e nacionais. A prova preparatória tem chamada mínima de 1,35m (premiação mínima de R$ 10 mil) o o Grande Prêmio, chamada mínima de 1,40m (premiação mínima de R$ 25 mil). A pontuação da prova preparatória tem peso 1 e o Grande Prêmio, peso de 1,5 pontos. Podem ser realizadas etapas em que só será computado o Grande Prêmio com peso 1,5 pontos. Dentre as sete etapas, somente a última não pode ser descartada. Nas demais etapas pode haver o descarte de quatro provas e caso alguma etapa não seja realizada, as suas provas serão consideradas como descartes, remanescendo duas provas a serem descartadas e assim sucessivamente. A cada prova o cavaleiro e/ou amazona precisa indiciar o cavalo com o qual quer concorrer ao ranking. Aguarde a contagem parcial do ranking.

1ª Etapa – CSN Indoor Cidade de Curitiba – 15 a 18 de junho
2ª Etapa – CSN Indoor Porto Alegre – 20 a 23 de julho
3ª Etapa – CSN Indoor Florianópolis – 27 a 30 de julho
4ª Etapa – CSI-W** 40º Cidade Rio de Janeiro – 17 a 20 de agosto
5ª Etapa – CSN Aniversário do CHSA – 06 a 10 de setembro
6ª Etapa – CSI-W** Indoor – SHP – 20 a 24 de setembro
7ª Etapa – Final – CSN Brasilia Indoor – 01 a 03 de dezembro

 

Consulte todos os resultados em Curitiba

Fonte: CBH ; img: Ruben Martinez

Cassio Rivetti papa prova 1.45 metro na abertura do CSIO5* Sopot, na Polônia

Deu Brasil nessa quinta-feira, 8/6, no Concurso de Salto Internacional CSIO5* Sopot, na Polônia. O cavaleiro olímpico Cassio Rivetti, que após sete anos saltando pela Ucrênia voltou a defender o Brasil em dezembro 2016, venceu a prova a 1.45 metro. Montando Lagerfeld, de 11 anos filho de Lauterbach em Calvaro, Cassio, que iniciou sua bem sucedida carreira na Hípica Paulista, fez pista limpa na 2ª fase, em 21s96.

Galope da vitória para Cassio e Lagerfeld

Participaram da disputa, 72 conjuntos dos quais 22 foram para 2ª fase e 15 fizeram pista limpa. Pela Eslováquia, Bronislva Chudyba com Balounesse chegou em 2º lugar, sem faltas, 22s22. A 3ª colocação ficou com o polonês Jaroslaw Skryczynski com Silve Shine, pista limpa, 22s43.

A principal disputa é o GP, a 1.60 metro, no domingo, 11, a partir das 13h45 (fuso local).

Resultado completo.

Fonte: CBH ; foto: divulgação

Em grande fase Artemus de Almeida com Cassilano JMen papa prova 1.45 metro, o esquenta para o GP da Copa São Paulo

Até domingo, 4/6, a Sociedade Hípica Paulista recebe a elite do hipismo brasileiro. No GP que encerra a 46ª São Paulo, José Roberto Reynoso Fernandez Filho, que busca o tri, Felipe Amaral, Doda Miranda, entre outros, estão entre os favoritos. A entrada é franca.

Nessa sexta-feira, 2/6, Artemus de Almeida, líder do ranking brasileiro senior top 2017, levou Cassiliano JMen, à vitória, a 1.45 metro, principal dispuuta do dia, na 46ª Copa São Paulo, na Sociedade Hípica Paulista. A armação de pista esteve a cargo do course-designer internacional Helio Pessoa e dos 41 conjuntos, 18 foram ao desempate. Artemus e e Cassilano JMen, um cavalo Brasileiro de Hipismo de 10 anos, não deu chances aos adversários e venceu sem faltas em 33s82.

Artemus e Cassilano JMen em alta velocidade rumo a vitória; img: Gabriela Lutz

Montando Dimensional Landritter do Feroleto, que zerou em 35s23. A 3ª posição ficou com o tetracampeão brasileiro senior top Francisco Musa em sua estreia montando Sharapova MCJ, pista limpa, 36s41. Coincidentemente todas os três primeiros cavalos são de criação nacional e passaram pelas mãos do vencedor Artemus.

Fernando e seu Dimensional Landritter do Feroleto; img: Luis Ruas

Para o GP, a 1.50 metro de domingo, 4/6, válido pela 3ª de nove etapas do ranking brasileiro senio top, Artemus está otimista. “O Cassilano vem muito constante sempre com boas chances de estar entre os primeiros. Monto ele desde os 5 anos e nossa meta é disputar uma vaga na equipe brasileira nos Jogos Equestres Mundiais 2018 e nos Jogos Panamericanos 2019”, pondera Artemus, vice-campeão brasileiro senior top em 2014 e 3º em 2016.

Outro favorito é José Roberto Reynoso Fernandez Filho que vem de tricampeonato consecutivo no GP da Copa São Paulo. Hoje, Zé Roberto bateu na trave com Maestro St Lois, fechando com uma falta, em 33s76, melhor tempo do desempate. “Quero fazer o melhor para brigar pela liderança do ranking brasileiro e, se minha estrela brilhar, conquistar o tetra no GP”, afirma Zé Roberto, 37. Seu pai José Roberto Reynoso Fernandez, o Alfinete (in memoriam), é o maior vencedor na história da competição com o hexacampeonato no GP.

Zé Roberto e seu Maestro St Lois no desempate: uma falta no último obstáculo; img: Gabriela Lutz

Também estão entre os destaques, o medalhista olímpico Doda Miranda com sua nova montaria Flying High das Umburanas e o cavaleiro reserva na Rio 2016 Felipe Amaral com Carthoes BZ. Ambos fizeram pista limpa prova a 1.45 dessa sexta.

Doda e seu Flying High das Umburanas ; img: Luis Ruas

No sábado, 3/5, o Clássico, a 1.40 metro, com início às 13h30 e R$ 50 mil em jogo, é a principal disputa. No domingo, 4/5, o GP Troféu Roberto Luiz Joppert, a 1.50 metro, a partir das 14h30 com R$ 85 mil em premiação, encerra a mais antiga competição de hipismo do país.

Prova – 1.45 metro

1º Artemus de Almeida / Cassilano JMen – FPH – 0/33s82
2º Fernando Schilis / Dimensional Landritter do Feroleto – FPH – 0/35s23
3º Francisco Musa / Sharapova – FPH – 0/36s41
4º Stephanie Macieira / Randon Pleasure – FEERJ – 0/36s89
5º Thiago Mattos / Hermès do Santo Antonio – FEERJ – 0/40s30
6º Felipe Lopes Morgan / Top Team Chantilly – FHMG – 0/41s66

 

Ordens de Entrada e Resultados e Transmissão ao Vivo

 

Via CBH com a fonte: SHP; fotos: Gabriela Lutz e Luis Ruas

Pedro Paulo Lacerda com Fazenda Alegria Empire é o campeão do Clássico Chevaux em Brasília

O GP Clássico, a 1.45 metro, encerrou o Concurso de Salto Nacional 1ª Copa Chevaux levantando a torcida no Brasília Country Club, nesse domingo, 21/5. Dos 19 conjuntos conjuntos, os 12 melhores na 1ª volta habilitaram-se para o 2º e decisivo percurso na nova pista da casa com armação do course-designer internacional Helio Pessoa. Sagrou-se campeão o cavaleiro top de Minas Pedro Paulo Lacerda que, com Fazenda Alegria Empire, trazendo quatro pontos da 1ª volta e pista limpa na 2ª no ótimo tempo de 46s60, após uma curva arriscada que tirou o fôlego dos torcedores.

Pedro Paulo em ação com Fazenda Alegria Empire

“O Rodrigo Sarmento estava montando um cavalo que é conhecido por ser muito rápido e eu tinha que fazer alguma coisa diferente, resolvi fazer uma curva antes do duplo que foi determinante para a vitória porque nenhum outro cavaleiro tentou essa curva”, explicou Pedro Paulo, que também comentou o traçado da pista. “Estava mais delicado do que forte. Foi uma pista bem característica do Hélio Pessoa, você acha que não tem grandes coisas, mas é bem difícil fazer zero.”

Também pelas cores de Minas Gerais, a premiada dupla Rodrigo Sarmento com seu Calvorado JMen, que fez registrou 4 pontos na 1ª volta e pista limpa na 2ª, em 47s95, garantiu o vice.Em 3º lugar chegou o cavaleiro do interior paulista Saint Clair de Aguiar que montando Loretto fechou com quatro pontos na 1ª volta e zerou a 2ª em 48s34.

Rodrigo e Calvorado JMen

A próxima etapa da Copa Chevaux de Salto acontece entre os dias 8 e 11 de junho, no Haras Albar, em Campinas, no interior paulista. A disputa também culmina com seletivas para o FEI World Jumping Challenge 2018 e a Olimpíada da Juventude 2018. Para conferir o programa – clique aqui.

Vale lembrar que a Copa Chevaux de Salto está em seu segundo ano e, nesta temporada, irá premiar o campeão do ranking com um carro 0km.

Campeão Pedro Paulo Lacerda / Fazenda Alegria Empire – FHMG – 4/0/46s60
Vice Rodrigo Sarmento / Calvorado JMen – FHMG – 4/0/47s95
3º Saint Clair de Aguiar / Loretto – FPH – 4/0/48s34
4º Stephan de Freitas Barcha / Chevaux Unforgettable – FHBR – 0/4/50s29
5º Thiago Rhavy de Sá e Silva / Pomerol TW – FHBR – 0/4/55s78
6º Juliano Joffily Leuman Faleiro / PHBR VDL Capriccio – FHBR – 1/3/68s19

 

Via CBH com a fonte e foto Chevaux

Pedro Muylaert com Prince Royal Z MFS é campeão do GP5* Longines de La Baule, na França. Assista!

Deu Brasil no GP Longines do Concurso de Salto Internacional – CSIO5* de La Baule, na França, nesse domingo, 14/5. Recém chegado na Europa, Pedro Junqueira Muylaert, o Pepê, 30, acaba de conquista a maior vitória de sua carreira. Montando Prince Royal Z MFS, criação Zangersheid de 10 anos e de propriedade da MFS Sporthorses, Pedro cruzou a linha de chegada do desempate, sem faltas, em 45s39, na super arena de Baule, considerada meca do hipismo na França, perante dezenas de milhares de pessoas.

Pedro Muylaert, o Pepe, do Brasil em salto espetacular com Prince Royal Z MFS Sporthorses no CSIO5* de La Baule; img: Thomas Reiner

Foram 49 os conjuntos, dos quais oito habilitaram-se ao desempate com armação do renomado francês Frederic Cottier. Pelas cores da casa, o top Patrice Delaveau montando Aquila HDC foi vice, com percurso limpo, em 45s92. Em 3º lugar chegou o holandês Maikel van der Vleuten montando VDL Groep Arera C, pista limpa, 46s24.
Pedro começou e construiu sua carreira na Sociedade Hípica Paulista. “A minha vida inteira eu montei no Brasil e essa é sem dúvida minha maior conquista até hoje”, garantiu Pedro, durante a coletiva de imprensa, que há uma semana, em 7/5, garantiu sua primeira vitória no circuito europeu em 2017 no GP do Internacional 3* de Lummen.

Pedro e Prince Royal Z em mais um salto espetacular; img: Thomas Reiner- reprodução facebook

“Em princípio vou ficar na Europa até o final do ano, mas talvez prorrogue a temporada”, acrescentou o brasileiro que fez uma bem sucedida temporada no Winter Equestrian Festival nos EUA no início do ano e agora está com sua base na Bélgica, no mesmo manège do campeão olímpico brasileiro Rodrigo Pessoa. O próximo compromisso de Pedro Muylaert no circuito top europeu é o CSIO5* de St Gallen, na Suíça, entre 1 e 4/6.

Ao longo dos quatro de dias de competição, a série 5* de La Baule, evento criado em 1963, distribuiu 600 mil euros em premiação e contou com a participação de 68
conjuntos top mundiais e 170 cavalos.

GP Longines Jumping Internacional de La Baule
Campeão Pedro Junqueira Muylaert / Prince Royal Z MFS – BRA – 0/0/45s39
Vice Patrice Delaveau / Aquila HDC – FRA – 0/0/45s94
3º Maikel van der Vleuten / VDL Groep Arera C – HOL – 0/0/46s24
4º Henrik von Eckermann / Cantinero – SUE – 0/0/45s59
5º Simon Delestre / Qlassic Bois Margot – FRA – 0/0/45s84
6º Jan van der Schans / Capetown – HOL – 0/4/48s70

Resultado completo

Assista o desempate:

Fonte: CBH – C. May; img: Thomas Reiner – reprodução facebook

Rafael Rodrigues dos Santos com Alex é o campeão da Golden Cup no The Best Jump

Em uma decisão apertada, o cavaleiro top de Brasília Rafael Rodrigues dos Santos montando Alex venceu a Golden Cup Prêmio Zaffari, a 1.40m, nesse sábado, 6/5, prova mais importante do terceiro dia no 49º CSI The Best Jump, na Sociedade Hípica Portoalegrense.

Dos 48 conjuntos, somente seis habilitaram-se ao desempate no percurso idealizado por Anderson Lima. Sem faltas, em 40s47, Rafael e Alex bateram a marca do cavaleiro olímpico Stephan Barcha com Chevaux Zilverstone VD Kapel que zerou em 40s57. A 3ª melhor posição também ficou com o Brasil, com a amazona Andrea Muniz Ferreira montando Maloubet Xango, pista limpa, 43s11. A premiação foi entregue por Denis Alessandro, gerente Grupo Zaffari.

Rafael e Alexa a caminho do título da Golden Cup; img: Itamar Aguiar

Na primeira prova da manhã da Pista Internacional, a 1.35 metro, disputada em duas fases com 12 conjuntos, os três primeiros colocados também foram brasileiros. Francisco Musa montando Criz Wood Jmen venceu sem faltas 28s57 segundos. A 2ª posição ficou com Vitor Alves Teixeira e Amazing Blue Imperio Egipcio, pista limpa, 29s42, seguido por Lucas Mesquita, com Corvette des Collines, sem faltas, 30s5.

Em seguida, no Prêmio Haras Joter, a 1.35 metro, 15 conjuntos concorreram na série Cavalos Novos 7/8 anos e cinco habilitaram-se ao desempate. O vencedor foi novamente o brasileiro Francisco Musa montando Cayanna B Jmen II, sem faltas, em 40s88. Musa ainda recebeu como prêmio um sêmen do cavalo Acland Joter, do Haras Joter. O 2º lugar ficou com o cavaleiro brasileiro Victor Consortti Evangelista com Chacal TB, pista limpa, 43s88, e Tiago Mesquita com Spartacus do Olympo, sem faltas, 44s75 emplacou em 3º lugar.

Ainda na pista de internacional, a disputa pelo Prêmio White Martins, a 1.30 metro ficou com o brasileiro Rodrigo Ullmann Lima e Chanta Libre do Santo Antonio, sem faltas no desempate, em 39s7 segundos. Participaram da disputa 20 conjuntos e 10 foram ao desempate. Com Corinne, a gaúcha Pietra Bochi Bilhalva ficou em segundo lugar pista limpa, 39s88, seguida por Adolpho Carlos Lindenberg, montando Upsilone de Bliniere, também sem faltas, 41s71.

Esta é a 49ª edição do CSI2*-W (The Best Jump), organizado pela Federação Gaúcha de Esportes Equestres (FGEE), a Confederação Brasileiro de Hipismo (CBH) e a Federação Equestre Internacional (FEI) e acontece até omingo, 07, na Sociedade Hípica PortoAlegrense, com entrada franca. Este ano o Concurso de Salto Internacional tem 24 provas e soma uma premiação de R$ 216 mil.

As provas internacionais iniciam às 9h na pista de internacional (grama). No quarto dia do evento estão programadas três provas, sendo todas na pista internacional de grama. A última, às 13h30min, Grande Prêmio Massey Ferguson Porto Alegre, que vai revelar o campeão do The Best Jump, terá transmissão ao vivo pela Sportv.
Ordens de Entrada e Resultados

CBH com a fonte: Froes Berlato Associados ; fotos: Itamar Aguiar

André Miranda com Prada Império Egípcio fatura mini GP no CSN D Maio em Santo Amaro

No domingo, 30/4, penúltimo dia do Concurso de Salto Nacional D Maio no Clube Hípico de Santo Amaro (SP), 65 conjuntos largaram na Copa Ouro, a 1.35 metro. Dezesete habilitaram-se ao concorrido desempate com armação do course-designer internacional paranaense Vailton Jaci Cordeiro, o Baíca. Montando Prada Império Egípcio, o top pernambucano radicado em São Paulo André Miranda fez pista limpa, em 39s61, marca que lhe garantiu a vitória.

Vitória para André e Prada Império Egípcio

“A Prada tem nove anos e estou montando ela há dois meses e meio. Estou muito satisfeito com o resultado. Agradeço ao proprietário Daniel Aguiar e toda equipe do Haras Império Egípcio”, destacou o medalhista pan-americano André, campeão brasileiro senior top 2004.

Rodrigo Sarmento montando Calvorado JMen, uma das duplas mais competitivas do país, foi vice, sem faltas, 39s65.

Rodrigo Sarmento e Calvorado JMen

Em 3º lugar chegou o cavaleiro da casa Ricardo Monteiro da Luz, o Ricão, montando o veterano Jabuticaba, que aos 21 anos segue em plena forma, pista limpa, 40s33.

Ricão e Jabuticaba

Nessa segunda-feira, 1º de maio, o evento prossegue com mais oito provas de 1 a 1.30 metro. A entrada é franca.

Copa Ouro – 1.35 metro
Campeão André Miranda / Prada Império Egípcio – FPH – 0/0/39s61
Vice Rodrigo Sarmento / Calvorado JMen – FPH – 0/0/39s65
3º Ricardo Monteiro da Luz / Jabuticaba – FPH – 0/0/40s33
4º José Roberto Reynoso Fernandez Filho / Cascola – FPH – 0/42s44
5º Alberto Assumpção Muylaert / C´Est Dorijke – FPH – 0/45s50
6º Camila Ney Messias / Espoir 17 – FPH – 0/46s69

Resultados e Ordens de Entrada
Entrada franca
Clube Hípico de Santo Amaro
Rua Visconde de Taunay, 509
Estacionamento R$ 25

Artemus de Almeida com Casillero é o campeão GP na 3ª Etapa do Ranking Hípica Paulista

O final de semana foi agitado na Sociedade Hípica Paulista, entre 6 e 9/4, na 3ª Etapa do Ranking, com 803 conjuntos distribuídos em 19 provas de 0.60 a 1.40 metro. Encerrando os quatro dias de muita disputa, 50 conjuntos largaram no GP, a 1.40 metro com R$ 30 mil em premiação, dos quais seis foram ao desempate com armação de Gabriel Malfatti. Ninguém bateu a marca de Artemus de Almeida com seu Cassillero, dupla campeã do GP do SHP Open 2017 em 12/3, que cruzou linha de chegada sem faltas, 34s38, garantindo a vitória.

Artemus e Casillero em ótima forma

Em seu 1º GP, o jovem talento Thales Marino montando Celena deu show e foi vice com pista limpa, 35s07.

Thales e Celena voando em pista

Já na 3ª colocação aparece Lucio Osório montando Txai R, sem faltas, 35s91. Em 4º lugar chegou Daniela de Castro Teixeira apresentando Levantus completando a rodada dos quatro conjuntos sem faltas, em 36s07. Em 33s59, melhor tempo do desempate mas com uma falta, Vitor Teixeira com Amazing Blue Império Egípcio emplacou em 5º lugar. Totty Miranda e Quonfidence cruzaram a linha de chegada com uma falta em 34s50, fechando o pódio na 6ª colocação.

Lucio e Txai R em salto perfeito

No mini GP disputado no sábado, 8/4, a vitória foi de Francisco Musa com Lara Império Egípcio. A 4ª Etapa do Ranking SHP movimenta a casa entre 20 e 23/4.

 

Fonte: SHP ; fotos: Luis Ruas

Rainha Isabell Werth vence na largada da Copa do Mundo de Adestramento e elogia desempenho do brasileiro João Victor Oliva

Aos 47 anos, Isabelle Werth, a mais premiada amazona de adestramento de todos os tempos, confirmou o favoritismo e montando Weihegold e largou na frente na Final da Copa do Mundo de Adestramento, em Omaha, Nebraska, EUA. Já o 2º posto coube a norte-americana Laura Graves apresentando Verdades, 79,800%, seguida pela britânico Carl Hester com Nip Tuck, 76,671%.

Isabell e a égua Weihegold vitória com folga na abertura da competição; Cara Grimshaw/FEI

Único brasileiro na competição, João Victor Marcari Oliva, 21, com o lusitano Xamã dos Pinhais, garantiu um bom resultado, 68,214%, fechou em 13º lugar e colheu elogios da vencedora.”O João Victor é o melhor brasileiro que já vi competindo, além de ser um cavaleiro muito desenvolvido. Estou surpreendida com a evolução dele nestes dois anos e meio que está morando na Alemanha, e ele já conquistou a admiração e o respeito de cavaleiros de todo o mundo. Com cavalos superiores o João Victor é um dos candidatos a se tornar top mundial”, destacou Isabell, atual nº 1 do mundo, prata individual e ouro por equipes na Rio 2016, também dona de cinco ouros olímpicos e mundiais por equipes, e duas vezes campeã da Final da Copa Mundo.

Agora a elite da modalidade se prepara para o Freestyle, no sábado, 1/4, que decide a competição. “Estou muito feliz, mas antes tenho que acalmar a minha égua, porque ela ficou agitada na cerimônia de premiação.

“Eu e minha equipe estamos contentes com a apresentação de hoje entre os melhores do mundo na final da copa do mundo de adestramento”, garantiu João, atual campeão sul americana, bronze por equipes no Pan 2015 e melhor brasileiro na Rio 2016.

João Victor e seu Xamã nas lentes de Liz Gregg/FEI

Emocionado, o pai do atleta, o empresário e criador Victor Oliva era só elogios ao filho: “O João Victor foi o mais aplaudido entre os 16 competidores do Grand Prix nesta final da Taça do Mundo de Dressage. Foi emocionante ver o respeito que os tops mundiais do Adestramento e o público demonstraram pelo meu filho, pela idade dele (21) e a paixão como ele monta e compete”, disse emocionado o empresário Victor Oliva. “Nunca tivemos um brasileiro neste patamar. O Brasil precisa conhecer o Adestramento e saber que tem talentos como o João Victor representando o país em eventos deste nível”, enfatizou.
Resultado completo.

Fatos e feitos

  • 16 cavaleiros de 13 países (Argentina, Australia, Bielorrússia, Brasil, Dinamarca, Alemanha, Grã Bretanha, Irlanda, Holanda, Nova Zelândia, Russia, Suiça e EUA)
  • 194 cavaleiros e amazonas e 215 cavalos competiram nas seletivas para a Final em Omaha
  • Isabell Werth busca o tricampeonato
  • 16 conjuntos vão disputara a Final. O holandês Hans Peter Minderhoud, campeão em 2016, não vai competir porque seu cavalos Glock´s First mancou um dia antes do embarque. Jessica Von Bredow Werndl da Almemanha também não competiu porque seu cavalos Unee B teve cólica no embarque em Amsterdã.

Brasil Hipismo com a fonte FEI e Rute Araújo

Artemus de Almeida com Chelano fatura Copa Ouro na Final do Torneio de Verão em Santo Amaro

No início da noite do sábado, 18/2, durante o Concurso de Salto Nacional 2ª Etapa do Torneio de Verão no Clube Hípico de Santo Amaro a principal disputa foi a Copa Ouro, 1.35 metro. Sempre concorrida foram 68 os conjuntos em pista, entre os quais 14 zeraram e 13 largaram no desempate com armação do course-designer paranaense Vailton Jaci Cordeiro. Sagrou-se vencedor o medalhista pan-americano Artemus de Almeida montando Chelano, de 9 anos, com pista limpa em 29s08, único abaixo da casa dos 30 segundos.

Artemus e Chelano a caminho da vitória

Em 2º lugar chegou o jovem talento Pedro Egoroff com Anton 640, sem faltas, 30s33. Já na 3ª colocação aparece Renato Junqueira Arantes no dorso de Farah Império Egípcio que zerou em 31s19.

A exemplo da 1ª Etapa do Torneio de Pedro Egoroff foi vice na Copa Ouro

“Sinto um prazer incrível em voltar a ser presidente do Clube especialmente nesse momento do Torneio de Verão agora de volta ao cenário nacional. Tudo está transcorrendo conforme esperado com resultado muito positivo em todos os aspectos” , destacou o anfitrião Francisco Mari, o Kiko, que foi presidente em duas gestões anteriores entre 2003 e 2006.

Nesse sábado também foram definidos campeões na classificação geral de 1 a 1.30 metro valendo a soma dos melhores em duas provas em suas respectivas categorias (aguarde cobertura). Encerrando a competição nesse domingo, 19, o Clássico, a 1.45 metro, com início previsto a partir das 14h30. Também serão disputados 6 GPs especiais de 1 a 1.30 metro e a final de 1.20 metro para Mirins, Jovens Cavaleiros e Pré-juniores.

Copa Ouro, 18/2

Campeão Artemus de Almeida / Chelano – FPH – 0/29s08
Vice Pedro Malucelli Egoroff / Anton 640 – FPH – 0/30s33
3º Renato Junqueira Arantes / Farah Imperio Egípcio – FPH – 0/31s19
4º Bruno Chaves Pessanha / ML Golden Girl – FPH – 0/31s19
5º Nicole Pantoja Margeotto / Chap Lando Z – FPH – 0/33s06
6º Artemus de Almeida / SL Bastiana – FPH – 0/34s66

Resultado completo.

Via CBH com a fonte: CHSA ; fotos: Luis Ruas / CBH