Artemus de Almeida, líder do ranking brasileiro Senior Top, fatura GP do Haras Agromen

No sábado, 14, o ponto alto do 21º Concurso de Salto Nacional 3* Agromen, em Orlandia (SP), o GP, a 1.50 metro, válido pela 7ª de 9 Etapas do ranking brasileiro Senior Top 2017, teve vitória de Artemus de Almeida apresentando Cassilano JMen, criação da casa e mais uma vez confirmando a liderança do ranking. Artemus e Cassilano JMen, um filho de Calisco JMen e Orame que completa 11 anos no final do mês, garantiram o topo do pódio com duplo zero em 53s10. Sempre entre os primeiros colocados a cada etapa do ranking Senior Top, Artemus e Cassilano também venceram o GP da 5ª Etapa no Internacional do Clube Hípico de Santo Amaro em 10/9.

Artemus de Almeida com seu craque Cassilano JMen ; img arquivo

Participaram da disputa 30 conjuntos e, conforme a regra, os melhores 12 conjuntos dentre os quais 10 sem faltas habilitaram-se à 2ª e decisiva volta. Ao final três conjuntos top do Brasil fecharam com duplo zero nos percursos com armação da course-designer internacional Marina Azevedo. O vice líder do ranking brasileiro senior top e atual campeão brasileiro da categoria Felipe Amaral que estreando a 1.50 metro com sua nova montaria Germanico T, cavalo campeão brasileiro Senior 2017 com o cavaleiro Pedro Matos, garantiu o vice-campeonato, duplo zero, 53s29. Completando a rodada dos conjuntos sem faltas, 53s95, o carioca Marcello Ciavaglia com Conto emplacou em 3º lugar.

O ranking brasileiro Senior Top 2017 é disputado em 9 etapas e chega a sua 8ª Etapa no 69º Aniversário da Sociedade Hípica Brasileira, no Rio de Janeiro, entre 23 e 26/11. O GP é válido como observatória e qualificativa técnica para os Jogos Equestres Mundiais 2018, entre 21 e 23 de setembro, e Jogos Sul Americanos Odesur 2018, entre 26 de maio e 8 de junho na Bolívia, que devido a problemas logísticos e sanitários as provas do hipismo serão disputadas em outro país, a ser oficialmente confirmado em breve. Artemus de Almeida e Felipe Amaral seguem nas duas primeiras colocações do Ranking Brasileiro Senior Top, que terá a nova contagem parcial oficialmente divulgada pela Confederação Brasileira de Hipismo no início da semana.

Ordens de Entrada e Resultados

GP Agromen, 14/10
Campeão Artemus de Almeida / Cassilano JMen – FPH – 0/0/53s10
Vice Felipe Amaral / Germanico T – FPH – 0/0/53s29
3º Marcello Ciavaglia / Conto – FEERJ – 0/0/53s95
4º André Miranda / Charleston JMen – FPH – 0/4/52s31
5º Fabio Sarti / Hercules van Paemel – FPH – 0/4/55s22
6º Rodrigo Chaves Nunes / Rahmannhof´s Canterburry – FPH – 0/4/56s12

Próximas Etapas Ranking Senior Top
CSN– GP Cidade do Rio Janeiro – 23 a 26 de novembro
CSN Top Riders – Sociedade Hípica Paulista – 7 a 10 de dezembro

Imprensa CBH com foto arq Luis Ruas

Philip Greenlees fatura seletiva brasileira FEI Children 2017

Foi do cavaleiro paulista Philip Greenlees, 14, a vitória na seletiva brasileira FEI Children nesse sábado, 2/9, na Sociedade Hípica Paulista. Montando Veneur Hermelle, Philip fez quatro percursos limpos – dois na sexta-feira, 1/9, e dois no sábado – e fechou em 100s77 (soma do tempo do 2º percurso de cada dia).

Philip Greenlees e Veneur Hermelle a caminho da vitória

Em 2º lugar chegou a amazona de Campinas Pietra Carolina Bizzotto com FC-Dona ML, também com quatro percursos sem faltas e o tempo 107s39.Já o 3º posto ficou com mais um jovem talento de São Paulo Matheus Esposito Almeida Ribeiro com Goldgirl CHCP, que fechou com apenas uma falta no último percurso, em 99s35.

Pietra e FC-Dona ML a pleno galope

Philip, 14, também foi campeão da seletiva Olímpica da Juventude e FEI Challenge, disputada em 10/6. “É sempre muito bom vencer Campeonatos e principalmente ter a chance de representar o Brasil mais uma vez é muita felicidade. Agora vamos aguardar se serei chamado para a Final da China, mas a expectativa é muito boa”, comemorou o cavaleiro, “O Veneur é um sela francês de 8 anos e chegou faz pouco tempo da Europa. Ele vem pulando muito bem com meu treinador Felipe Amaral (atual campeão brasileiro senior top). Essa foi a nossa primeira prova juntos e conseguir ganhar foi muito bom”, finalizou o cavaleiro, que também integra a equipe brasileira mirim rumo ao Sul Americano da Juventude 2017, entre 2 e 8/10, na Argentina. A Olimpíada da Juventude acontece em 2018 também na Argentina.

Ronaldo Bittencourt Filho, presidente da CBH, com os seis melhores colocados Philip, Pietra, Mateus, Augusto Perfeito, Lis de Paula Lacerda e Antonio Cirne Lima

“O FEI Children é muito importante para a base e formação da nova geração do hipismo brasileiro e nossos cavaleiros e amazonas têm histórico de medalhas na competição. Parabéns ao Philip, que meio a essa forte concorrência, garantiu mais uma importante conquista”, destacou Ronaldo Bittencourt Filho, presidente da Confederação Brasileira de Hipismo.

Promovido e organizado anualmente pela Federação Equestre Internacional e reunindo amazonas e cavaleiros com idade entre 12 e 14 anos, o FEI Children tem seletivas em diversos países com o objetivo de selecionar os 16 melhores conjuntos da categoria, com participação máxima de dois conjuntos por país. Estes 16 melhores do mundo se juntam a outros 16 conjuntos do país anfitrião palco da Final que é feita em rodízio por países e esse ano acontece em Pequim na China, entre 28/12/2017 e 1/1/2018.

O resultado da seletiva brasileira FEI Children é enviado para a Federação Equestre Internacional e, em breve, a entidade divulga a lista dos 16 melhores do mundo convocados para Final 2017 em Pequim.

Histórico brasileiro na competição

Em 2013 a final FEI Children foi em Brasília e teve Brasil no placar com Paulo Roberto Brasileiro de Miranda, medalha de prata e Filipe Baratella Risi, bronze. Em janeiro de 2012, a Final 2011 do Fei Children´s International Jumping foi em Hong Kong e teve como campeã a brasileira Sarah Vasconcellos, também ouro por equipes. Em 2002 a final também foi na capital brasileira e o pódio foi 100% verde amarelo: Maira Machado Pinheiro, ouro, Fabio Genes, prata, Fernando Pasmanick Schilis, bronze. Em 2003, no Canadá, Fabio Genes honrou o Brasil com a dalha ouro.

Na última final, Lys Katherine Park Kang e Rafaela Dias Melo, respectivamente, campeã e vice da seletiva brasileira em 2016, representaram o Brasil na Final em Guadalajara em janeiro 2017. Lys garantiu o 4º posto individual.

Resultado completo.

Fonte: Imprensa CBH ; foto: Luis Ruas

Equipe brasileira de Salto é campeã em Copa das Nações na Eslováquia

Em grande fase o hipismo brasileiro garantiu mais uma importante conquista nessa sexta-feira, 1/9, no Concurso de Salto Internacional Oficial 3* – CSIO de Samorin, na Eslováquia. Com a equipe formada Luis Felipe de Azevedo Filho / Chacito, Carlos Eduardo Motta Ribas / Wilexo, Karina Johannpeter / Casper e Marlon Modolo Zanotelli / Celena VDL, o Brasil fechou o 2º percurso e decisivo percurso da Copa das Nações com 8 pontos perdidos empatado com a Alemanha.

Marlon Zanotelli, cavaleiro integrou a equipe brasileira no Mundial 2014 e Pan-americano 2015, montando Celena VDL foi ao desempate e garantiu pista limpa em 45s51 e pela Alemanha Jörne Sprehe com Stakki´s Jumper fez o tempo de 41s22, mas com uma falta. Assim o Brasil comemorou a vitória superando outras 10 equipes. A medalha de bronze ficou com a Itália, 12 pontos perdidos.

Christina Harbich, chefe de equipe do Brasil, com os medalhistas Marlon, Karin, Felipinho e Carlos com a torcida da familia img; Samorin Bionic Sphere

A chefe de equipe do Brasil foi Christina Harbich, amazona gaúcha que representou o Brasil na Olimpíada de Seoul 1988. Recentemente, em 28/7, outra equipe do Brasil conquistou a Copa das Nações no 109º CSIO Hickstead na Inglaterra e na semana que o Brasil disputa badalada Copa das Nações no CSIO5* Spruce Meadows, em Calgary, no Canadá. Estão escalados para defender o hipismo brasileiro Pedro Veniss / Quabri D Isle, Pedro Muylaert / Prince Royal MFS, Yuri Mansur / Babylotte e Eduardo Menezes / Quintol e Rodrigo Llambre é o reserva.

“É muito importante poder contar com várias equipes de cavaleiros diferentes para já no ano que vem ter mais opções para formar nossas equipes para o Campeonato Sul-americano Odesur e Jogos Equestres Mundiais”, destaca Ronaldo Bittencourt Filho, presidente da Confederação Brasileira de Hipismo.

No domingo, o GP, a 1.50 metro, válido pelo ranking FEI Longines, encerra a competição.

Copa das Nações CSIO Samorin, 1/9

Campeão Brasil – 8 pontos perdidos
Luis Felipe de Azevedo Filho / Chacito – 0/8
Carlos Eduardo Motta Ribas / Wilexo – 4/4
Karina Johannpeter / Casper – 0/0
Marlon Modolo Zanotelli / Celena VDL – 0/4 – desempate 0/45s51

Vice Alemanha – 8 pp
Denis Nielsen / DSP Cashmoaker – 4/0
Angelique Rüsen / Carlson – 4/0
Claricia Kendra Brinkop / A la Carte NRW – 4/0
Jörne Sprehe / Stakki´s Jumper – 0/não saltou 4/41s22

3º Itália – 12 pp
Luigi Polesello / Panama Tame – 0/0
Matilde Giorgia Bianchi / Lejano – 22/ não saltou
Filippo Codecasa / Go High della Bassanella – 0/8
Claudio Delnevo / Carlico 4/0

Resultado Copa das Nações CSIO Samorin

Fonte: Imprensa CBH ; img Samorin Bionic Sphere

Felipe Amaral, Pedro Matos e Amanda Santos: campeões do Brasileiro de Seniores 2017 no Paraná

O Campeonato Brasileiro de Senioresem três categorias movimentou a Sociedade Hípica Paranaense, entre 3 e 6/8. Estiveram em jogo três títulos: Senior Top (categoria de rendimento máximo no hipismo), a 1.55 metro, Senior, 1.40 metro, e Senior Especial, a 1.30 metro, com percursos idealizados pelo course-designer olímpico Guilherme Jorge. No sábado, 5/8, saiu a definição do título Senior Top, em que o jovem talento Felipe Amaral com Premiere Carthoes BZ, conjunto reserva na Rio 2016, faturou o bicampeonato 2013/2017. Já no domingo, 6/8, saiu a definição dos títulos Senior e Senior Especial, respectivamente, com vitória de Pedro Tavora de Matos com Germanico T e Amanda Teixeira dos Santo apresentando Intoyka. Ronaldo Bittencourt Filho, presidente da Confederação Brasileira de Hipismo na gestão 2017 a 2020, acompanhou de perto a competição.

A disputa

Na categoria Senior Top, 16 foram para o GP Final com dois percursos disitinto. Somente Felipe Amaral e Premiere Carthoes BZ chegaram ao final do Campeonato – disputado em duas provas e quatro pistas – sem um único ponto perdido. Também com excelente atuação o vice campeonato ficou com Artemus de Almeida com Cassilano JMen, dupla que perdeu apenas 1 ponto na 1ª passagem do GP, por São Paulo. Enquanto o 3º posto coube ao carioca Victor Mariano Luminatti apresentando Homer van de Barbelus ML, vencedor da prova final com dois zeros ao lado do campeão Felipe, fechando o campeonato com 6 pontos perdidos (pp) da primeira prova.

Felipe Amaral e Carthoes BZ a caminho do bi

Para Felipe, 26, carioca que defende São Pualo, a vitória foi mais que especial. “É uma emoção muito grande vencer o Campeonato Brasileiro pela segunda vez ainda mais com o mesmo cavalo”, contou Felipe. “Em 2013 quando ganhamos pela primeira vez, o Carthoes BZ tinha 9 anos e eu estava começando a montar ele. Devo essa conquista a toda minha equipe que sempre trabalha duro para que os resultados aconteçam”, destacou o bicampeão. “Agora vamos saltar os Internacionais do Clube Hípico de Santo Amaro e Indoor na Hípica Paulista, ambos em setembro. No final do ano, estou planejando uma temporada na Europa.”

 

“Estamos sempre observando os cavaleiros Europa, mas o Campeonato Brasileiro Senior e demais etapas do ranking da categoria, também são base para formação das nossas equipes nos próximos eventos internacionais como o Odesur, Mundial, ambos em 2018, Pan-americano 2019, entre outras competições”, destacou Ronaldo Bittencourt Filho.

Ronaldo Bittencourt Filho, presidente da CBH, na cerimônia de premiação do Brasileiro Senior Top

Na decisão do Brasileiro Senior, dos 34 conjuntos que largaram na categoria, 20 foram para para decisão na corrida pelo ouro individual. O cavaleiro de São Paulo Pedro Henrique Tavora de Matos apresentando Germanico T, que computou apenas 4 pontos perdidos (pp) ao longo dos cinco percursos três provas, trazidos da 2ª parcial, faturou seu primeiro título brasileiro Senior.

Pedro e Germanico T em ação

O pódio foi inteiramente dominando por representantes de São Paulo e o vice-campeonato ficou com Alberto Muylaert apresentando C´est Dorijke, também com apenas uma falta, 4,46 pp. Em 3º lugar chegou Marcos Antonio da Costa de Ribeiro Junior com Gitan M, que computou 7,21 pp.

Na categoria Senior Especial, que contou com a participação de 48 conjuntos, 25 foram foram para final individual e a vitória ficou com jovem amazona catarinense Amanda do Nascimento Teixeira Santos, 20, montando Intoyka, sua parceira de grandes conquistas já nas categorias de base. A armação de pista esteve a cargo do course-designer olímpico Guilherme Jorge, responsável pelos percursos na Rio 2016.

Amanda e Intoyka faturando o título em sua estreia na categoria Senior Especial

Amanda e Intoyka fecharam o campeonato sem cometer faltas nos obstáculos com apenas 0.36 pontos perdidos (pp) trazidos da prova de caça na 1ª de três provas quando ficou em 3º lugar. Também sem faltas na pista, o paranaense Felipe Juares de Lima com Laudator JMen conquistou o vice-campeonato, 3,12 pp. Já o 3º posto ficou com o cavaleiro paulista Luiz Guilherme Ciampi montando Kracatoa Império Egípcio, também com menos de 1 falta, 3,12pp.

Na disputa por equipes, cavaleiros e amazonas de São Paulo fizeram jus a força do hipismo no Estado – que reúne cerca de 70% dos cavaleiros e amazonas em atividade no país – faturando três ouros.

Final Individual Brasileiro Senior Especial

Campeã Amanda do Nascimento Teixeira Santos / Intoyka – FCH – 0.36 pontos perdidos
Vice Felipe Juares de Lima / Laudator JMen – FPrH – 3,12 pp
3º Luiz Guilherme Affonso Ciampi / Kracatoa Império Egípcio – FPH – 3,12 pp
4º Henrique Rocha Lobo / Zingaro TW – FHMG – 5,11 pp
5º Mariana Cassetari / Miss Holsteins Merci – FCH – 6,89 pp
6º Maurício de Oliveira Franco / Euclides Método – FPrH – 7,54 pp

Final Individual Brasileiro Senior

Campeão Pedro Henrique Tavora de Matos / Germanico T – FPH – 4 pp
Vice Alberto Muylaert / C´est Dorijke – FPH – 4,56 pp
3º Marcos Antonio da Costa Ribeiro Junior / Gitan M – FPH – 7,21 pp
4º Artemus de Almeida / Cassilero – FPH – 9,61 pp
5º Bartholomeu Bueno de Miranda Neto / Equus Group Zippo – FPH – 9,62 pp
6º Patsy Mourão Zurita / Xindoctro Método – FPH – 11,03 pp

Final Brasileiro Senior Top

Campeão Felipe Amaral / Carthoes BZ – FPH – 0 pp
Vice Artemus de Almeida / Cassilano JMen – FPH – 1 pp
3º Victor Mariano Luminatti / Homer van de Barbelus M – FEERJ – 6 pp
4º José Roberto Reynoso Fernandez Filho / Azrael W – FPH – 9 pp
5º Marcos da Costa Ribeiro Junior / Princess de Revel – FPH – 16 pp
6º Tiago Mesquita / Baptista – FEERJ – 16 pp

Resultado completo

 

Fonte: Imprensa CBH com fotos: Grace Cambraia

Top do Brasil Yuri Mansur é campeão GP 5* em Hickstead, mais tradicional Concurso na Inglaterra

O final de semana no 109º Concurso de Salto Internacional 5* em Hickstead, mais tradicional evento de hipismo na Inglaterra, só deu Brasil. Após a medalha de ouro da equipe brasileira na sexta-feira, 28, na Copa das Nações, Yuri Mansur montando Babylotte foi o grande campeão do GP Longines King George V Gold Cup, 1.60 metro.

Yuri e Babylotte a caminho de uma conquistas mais importantes de sua carreira; img: site oficial

Dos 47 conjuntos, somente quatro habilitaram-se ao desempate com armação de Kelvin Bywater. Último a largar, Yuri com Babylotte, um égua sela holandesa de 11 anos, precisavem zerar para garantir o título. Dito e feito, sem faltas, en 57s52, o cavaleiro paulista conquistou um dos títulos mais importantes de sua carreira.

“Foi uma experiencia incrivel, não tenho palavras para falar da minha égua. Quando a comprei ela saltava provas a 1.45 metro e não gostava muito de competir na grama, mas desde então ela só vem melhorando. Eu até quis acelarar um pouco mais, mas disse a mim mesmo: preciso zerar. Vencer aqui é um sonho, mal posso acreditar”, declarou Yuri, 37, que também garantiu o 1º posto na primeira prova internacional em Hickstead.

Pelas cores da Holanda, Ruben Romp com Audi´s Teavanta II CZ foi vice, uma falta, 53s60. Já o 3º posto foi do britânico Keith Shore com Mystic Hurricane, uma falta, 47s63. Pelas cores da Alemanha, Patrick Stühlmeyr emplacou em 4º lugar, oito pontos, 54s37.

Inédita vitória brasileira na Copa das Nações

Na sexta-feira, 28, a equipe brasileira com Marlon Zanotelli montando Sirene de la Motte, Pedro Veniss com For Felicia, Yuri Mansur e Babylotte, e Pedro Muylaert montando Prince Royal Z MFS, o Brasil conquistou, pela primeira vez, o título de campeão do “Troféu Prince Edward of Wales” em Hickstead, totalizando apenas 4 pontos perdidos e batendo sete equipes top mundiais com 10 pontos de vantagem sobre o forte time Holanda, vice-campeão. (Cobertura completa)
Pedro Paulo Lacerda, chefe de equipe do Brasil, tinha motivos de sobra para comemorar. “Estou muito orgulhoso da minha equipe. É a primeira vez que o Brasil vence aqui uma Copa das nações tão importante”, disse Lacerda.

A Copa das Nações em Hickstead foi a penúltima etapa da liga europeia da Longines FEI Nations Cup, antes da grande Final em Barcelona, entre 28/9 e 1/10. O Brasil já tem vaga garantida na Final de Barcelona e antes disputa a Copa das Nações, no CSIO Calgary, em Spruce Meadows, no Canadá, entre 6 e 10/9. A escalação da equipe será definida em datas próximas aos eventos.

Resultado completo
Fonte: Imprensa CBH com foto site oficial

Equipe brasileira garante vitória histórica na Copa das Nações no CSIO de Hickstead

A equipe brasileira de Salto faturou a Copa das Nações do CSIO5* Longines 109º Royal International Horse Show em Hickstead, Inglaterra, nessa sexta-feira, 28/7. Com Marlon Zanotelli montando Sirene de la Motte, Pedro Veniss com For Felicia, Yuri Mansur e Babylotte, e Pedro Muylaert montando Prince Royal Z MFS, o Brasil conquistou, pela primeira vez, título de campeão do “Troféu Prince Edward of Wales” em Hickstead, totalizando apenas 4 pontos perdidos e batendo sete equipes top mundiais com 10 pontos de vantagem sobre o forte time Holanda, vice-campeão.

Time Brasil no topo do pódio em Hickstead: Marlon Zanotelli, Pedro Veniss, Pedro Paulo Lacerda, Pedro Muylaert e Yuri Mansur 

Além do difícil percursos, a 1.60 metro, disputado em duas voltas, o mau tempo com chuva e consequentemente piso longe do ideal foram uma dificuldade a mais. Mas com dois duplos zeros de Zanotelli e Veniss, Mansur que fez dois 12 pontos na primeira volta e zerou a segunda, o último integrante da equipe Muylaert que fechou o primeiro percurso com apenas uma falta não precisou nem cumprir o percurso final pois o Brasil já era campeão por antecipação. Sagrou-se vice-campeã da equipe da Holanda, 14 pp, e os times da Suíça e Holanda chegaram empatados em 3º lugar. A Irlanda, 17 pp, fechou em 5º lugar, seguida pela Grã Bretanha, 20 pp, França, 21 pp, Espanha, 51 pp.

Pedro Paulo Lacerda, chefe de equipe do Brasil, tinha motivos de sobra para comemorar. “Estou muito orgulhoso da minha equipe. É a primeira vez que o Brasil vence aqui uma Copa das nações tão importante”, disse Lacerda, durante a coletiva de imprensa. O cavaleiro olímpico brasileiro Veniss endossou as palavras de Lacerda. “Estou muito feliz, acho que todos fizeram um excelente trabalho e como o Pedro Paulo falou é muito especial vencer em Hickstead.”

Mansur comentou a dificuldade no primeiro percurso. “Minha égua realmente vem saltando muito bem esse ano, talvez a Babylotte tenha estranhado o piso na primeira passagem, mas depois ela fez um segundo percurso fantástico”, ponderou o brasileiro. Marlon, que integrou o Time Brasil no Pan 2015 e ficou um bom tempo sem saltar uma Copa das Nações, destacou “é sempre um prazer montar com esses caras, a gente se conhece há tanto tempo!” Finalmente, Muylaert agradeceu os companheiros “nem precisei saltar o último percurso, então só tenho que agradecer a todos, estou feliz demais!”

A Copa das Nações em Hickstead foi a penúltima etapa da liga europeia da Longines FEI Nations Cup, antes da grande Final em Barcelona, entre 28/9 e 1/10. O Brasil já tem vaga garantida na Final de Barcelona e antes disputa a Copa das Nações, no CSIO Calgary, em Spruce Meadows, no Canadá, entre 6 e 10/9. A escalação da equipe será definida em datas próximas aos eventos.

Irlanda, treinada por Rodrigo Pessoa, fechou em 5º lugar

O campeão olímpico brasileiro Rodrigo Pessoa, que recém assumiu o cargo de treinador da Irlanda que fechou em 5º lugar na Copa das Nações em Hickstead, destacou: “a Irlanda é um país de cavalos, com grandes cavaleiros e muita tradição, mas última vez que subiram ao pódio aqui em Hickstead foi em 2001. Resultados individuais têm sido muito bons, mas em campeonatos vêm ficando abaixo do esperado. É algo que queremos mudar e estou a aqui para ajudar a resolver isso”, destacou Pessoa, em entrevista a Federação Equestre Internacional. O brasileiro, campeão olímpico 2004, tricampeão da Copa do Mundo e também campeão mundial, no entanto, também cquer chegar em forma para defender o Brasil em Toquio 2020.

Campeão Brasil – 4 pontos perdidos (pp)

Marlon Zanotelli / Sirene de la Motte – 0/0
Pedro Veniss / For Felicia – 0/0
Yuri Mansur / Babylotte – 12/0
Pedro Muylaert / Prince Royal Z MFS – 4/não saltou

Vice campeã Holanda – 14 pp

Harrie Smolders / Don VHP Z – 0/0
Gerco Schroeder / Glock´s Cognac Champblanc – 13/12
Ruben Romp / Audi´s Teavanta II CZE – 1/0
Jur Vrieling / VDL Glasgos VH Merelsnest – 13/0

3ª colocada Suíça – 14 pp

Nadja Peter Steiner / Saura de Fondcombe – 0/4
Romain Duguet / Sherezada du Gevaudan = 8/0
Philipp Züger / Casanova F Z – 3/13
Beat Mändli / Dsari – 0/4

3ª colocada Alemanha – 14 pp

Patrick Stühlmeyer / Lacan 2 – 0/4
Claricia Kendra Brinkop / A la Carte NRW – 0/12
Mario Stevens / Baloubet 4 – 4/12
Marcus Ehning / Comme il Faut 5 – 0 pp

Resultado completo.

Site oficial

Felipe Amaral com Premiere Finesse é o campeão do Clássico na 1ª Etapa do Ranking Indoor CBH 2017

Fechando as disputas na Sociedade Hípica Paranaense no sábado, 17/8, foi do cavaleiro Felipe Amaral, reserva do Time Brasil na Rio 2016, a vitória no Clássico, a 1.40 metro, segunda prova da 1ª de sete etapas do Ranking Indoor CBH 2017. Montando Premiere Finesse VD Middelstede, Felipe fez duplo zero em 38s22. Na véspera, 16, a dupla também venceu a Copa Ouro, a 1.35 metro. Foi um final de semana especial para Felipe, 26, uma vez que na primeira prova a 1.40, em 15/6, também garantiu o 2º posto com Premiere Babalou Amor.

Dos 16 conjuntos, 12 – dentre os quais quatro sem faltas – foram para a 2ª volta com armação da course-designer internacional Lucia Faria Alegria de Simões. Além de Felipe, outros dois cavaleiros fizeram duplo zero. Marcelo Chirico, jovem cavaleiro top uruguaio que treina em São Paulo – que na quinta-feira, 15, venceu a primeira prova do ranking indoor com Acrobat van T Laar Z – dessa vez, levou QH Baloudarc LF ao 2º posto, em 30s62. Já em 3º lugar chegou o tetracampeão brasileiro senior top Francisco Musa com sua nova montaria Carvazzo CJMen em um segundo percurso cuidadoso com o tempo de 45s54.

Páreo de feras no Clássico Indoor em Curitiba: Felipe, campeão, Marcelo, vice e Musa, 3º ; img: Ruben Martinez – reprodução facebook

Da 4ª à 6ª colocação aparecem José Roberto Reynoso Fernandez Filho com Azrael W, Rafael Ribeiro montando NM Churra e Artemus de Almeida apresentando Cassilero, todos com apenas uma falta na soma dos dois percursos, em 37s67, 38s91 e 49s86.

Concomitantemente, a Sociedade Hípica Paranaense realiza nesse domingo, 18, a final da 3ª e última seletiva da 1ª fase para formação das equipes brasileiras no Sul Americano da Juventude 2017, entre 2 e 8/10, em Buenos Aires. A definição das equipes sai após o Campeonato Brasileiro das categorias de base, entre 20 e 23/7, na Sociedade Hípica Porto Alegrense.

Ranking Indoor CBH 2017

O Ranking Indoor CBH 2017 conta com sete etapas em concursos internacionais e nacionais. A prova preparatória tem chamada mínima de 1,35m (premiação mínima de R$ 10 mil) o o Grande Prêmio, chamada mínima de 1,40m (premiação mínima de R$ 25 mil). A pontuação da prova preparatória tem peso 1 e o Grande Prêmio, peso de 1,5 pontos. Podem ser realizadas etapas em que só será computado o Grande Prêmio com peso 1,5 pontos. Dentre as sete etapas, somente a última não pode ser descartada. Nas demais etapas pode haver o descarte de quatro provas e caso alguma etapa não seja realizada, as suas provas serão consideradas como descartes, remanescendo duas provas a serem descartadas e assim sucessivamente. A cada prova o cavaleiro e/ou amazona precisa indiciar o cavalo com o qual quer concorrer ao ranking. Aguarde a contagem parcial do ranking.

1ª Etapa – CSN Indoor Cidade de Curitiba – 15 a 18 de junho
2ª Etapa – CSN Indoor Porto Alegre – 20 a 23 de julho
3ª Etapa – CSN Indoor Florianópolis – 27 a 30 de julho
4ª Etapa – CSI-W** 40º Cidade Rio de Janeiro – 17 a 20 de agosto
5ª Etapa – CSN Aniversário do CHSA – 06 a 10 de setembro
6ª Etapa – CSI-W** Indoor – SHP – 20 a 24 de setembro
7ª Etapa – Final – CSN Brasilia Indoor – 01 a 03 de dezembro

 

Consulte todos os resultados em Curitiba

Fonte: CBH ; img: Ruben Martinez

Conheça a escalação do time brasileiro para a Copa das Nações do Winter Equestrian Festival

A Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) definiu nesse domingo, 26/2, a escalação da equipe brasileira para a Copa das Nações – FEI Nations Cup – no CSIO 4* do Winter Equestrian Festival, disputado na próxima na sexta-feira, 3/3. O time verde amarelo terá como chefe de equipe Pedro Paulo Lacerda, diretor de Salto da CBH, e será formada por Eduardo Menezes / Quintol, Yuri Mansur / Babylotte, Pedro Muylaert / MFS Prince Royal Z e Luiz Francisco de Azevedo / Comic. José Roberto Reynoso Fernandez Fº / Azrael W e Paulo Stewart / Allegro estão na reserva e indicados a disputar a série Internacional 4* individualmente.

Pedro com MFS Prince Royal Z e Luiz Francisco montando Comic já garantiram importantes conquistas na atual temporada norte-americana, respectivamente com uma vitória em um GP 3*, em 17/2, e um vice no GP 5*, em 11/2.

A Copa das Nações tem U$ 150 mil em jogo e faz parte da programação da oitava semana do Winter Equestrian Festival, maior e mais longa competição de hipismo mundial, que segue até 2/4, totalizando mais de U$ 9 milhões em premiação.

 

Fonte: CBH

Divulgado calendário de Salto atualizado da CBH | Fique por dentro das novidades para 2017

O ano começa cedo em 2017 no que se refere à temporada hípica. Aprovado em Assembleia Geral em 30/11, o calendário de Salto da Confederação Brasileira de Hipismo para o próximo ano já tem Concursos Nacionais a partir da segunda semana de fevereiro.

A temporada começa oficialmente com a 1ª etapa do Torneio de Verão no Clube Hípico de Santo Amaro, na capital paulista, entre 9 e 12 de fevereiro. O tradicional evento volta a ter duas semanas de provas, sendo a 2ª etapa realizada entre 16 e 19/2.

Cesar Almeida com Baloujana B Império Egípcio, vencedores do GP do Torneio de Verão 2016; img: Luis Ruas

O SHP Open, que abriu a temporada em 2016 na Sociedade Hípica Paulista, acontece na segunda semana após o Carnaval, de 9 a 12/3. O mês de março traz ainda a 1ª etapa do Circuito Norte/Nordeste, na Bahia, de 16 a 19/3, e o Summer Tour em Curitiba, Paraná, que em 2017 passa a ter apenas uma etapa, entre 23 e 26/3.

Com abril tomado por dois feriados em sequência – Semana Santa (14 a 16) e Tiradentes (21/4) – o final do mês ainda tem espaço para duas etapas das Seletivas para o Campeonato Sul Americano, simultaneamente em Pernambuco e no Rio de Janeiro, de 10 a 23, e para o Concurso Nacional de Maio, mais uma vez em Santo Amaro, entre 28/4 e 1/5.

A maior novidade para o primeiro semestre, é a volta do Internacional de Porto Alegre The Best Jump, à sua data tradicional, 4 a 7/5, logo após o feriado do Dia do Trabalho. Na sequência, entre 11 a 14/5, a comunidade hípica continua as disputas no sul do país, no Concurso Internacional Cidade de Curitiba.

Confira o calendário completo aqui.

O brasiliense Ronaldo Bittencourt é o novo presidente da CBH

A Confederação Brasileira de Hipismo terá um novo presidente para o ciclo de quatro anos que começa no dia 1º de janeiro de 2017 e termina no dia 30 de dezembro de 2020. O brasiliense Ronaldo Bittencourt foi eleito por unanimidade pelas federações presentes em Assembleia Geral Ordinária realizada na quarta-feira (30/11), na Sociedade Hípica Paulista. O vice-presidente será Constantino Scampini, de São Paulo, e Fernando Sperb, do Paraná, será o Secretário Geral. A diretoria completa será anunciada em breve.

eleicao_650_01

Da direita para a esquerda: Constanino Scampini, Ronaldo Bittencourt, Luiz Roberto Giugni e Fernando Sperb; img: Divulgação CBH

“Estou muito feliz com a confiança das Federações e animado para assumir a CBH. O nosso primeiro desafio será dar continuidade ao excelente trabalho que o Luiz Roberto Giugni fez ao longo dos últimos oito anos. Principalmente no desenvolvimento de todas as modalidades hípicas, que tiveram um salto de qualidade indiscutível”, disse Ronaldo.

Administrador, Ronaldo Bittencourt, 48 anos, tem ampla experiência em gestão e esporte. Cavaleiro profissional até o início da idade adulta, Ronaldo foi presidente da Federação Hípica de Brasília por três vezes e vice-presidente da CBH durante o segundo mandato de Luiz Roberto Giugni (2013-2016).

“Já temos alguns projetos em andamento e um dos nossos pilares será a formação de novos atletas, quero atender ainda melhor as categorias de base e dar sequência na qualificação dos profissionais do esporte. Além disso, uma das nossas metas principais será um levantamento de dados para formar um banco completo sobre o Hipismo no país com informações sobre cavaleiros, cavalos em atividades, práticas esportivas, número total de animais e uma interação maior com as associações de todas as raças”, complementou o dirigente.

Fonte: Multifato Comunicação