Carioca Tiago Mesquita fatura GP da Copa São Paulo e Zé Reynoso, tri, é vice

Na final do Concurso de Salto Nacional 46ª Copa São Paulo, mais tradicional evento hípico do país, na Sociedade Hípica Paulista, na tarde desse domingo, 4/6, o carioca Tiago Mesquita montando Baptista foi o grande campeão do GP Troféu Roberto Luiz Joppert. A disputa foi válida pela 3ª de 9 Etapas do Ranking Brasileiro Senior Top e teve premiação total de R$ 80 mil.

Tiago e Baptista a caminho da vitória

Dos 33 conjuntos na 1ª volta, conforme a regra, os 12 melhores – cinco sem faltas e sete com apenas um derrube – habilitaram-se ao desempate idealizado pelo course-designer internacional Helio Pessoa. Até o penúltimo conjunto, a liderança vinha em mãos do tricampeão da Copa São Paulo, o cavaleiro olímpico paulista José Roberto Reynoso Fernandez Filho com seu Maestro St Lois, que registrou um derrube e fez pista limpa na 2ª, em 49s70.

Zé Reynoso com seu Maestro St Lois

Tiago e Baptista, um cavalo sela holandês de 10 anos, dupla que no ano passado bateu na trave com uma falta no último obstáculo e ficou na 7ª posição, precisava apenas zerar e dessa vez cumpriu a missão. Cuidadoso Tiago levou Baptista à vitória com duplo zero, em 60s51.

Merecida comemoração do campeão

“Acho que é muito gratificante ganhar um GP com esse com tanta importância. Já bati na trave várias vezes com 4º, 6º e 7º lugares e, dessa vez, deu tudo certo”, destacou Tiago, 31, que monta em seu Haras Beira Rio, em Itapaiva, e na Sociedade Hípica Brasileira, no Rio. “Quero muito agradecer a Isabel Celso Meira, proprietária do Baptista, que me apoia com bons cavalos e nos concursos há sete anos”, disse Tiago, que foi campeão brasileiro senior em 2010, vice no tradicional GP The Best Jump em Porto Alegre, entre muitas outras conquistas. Ainda no pódio, Zé Reynoso, bicampeão da senior top 2015/2016 e tricampeão da Copa São Paulo 2014/2015/2017, brincou: “foi por pouco, dessa vez o Tiago estragou a minha festa.”

A 3ª colocação ficou com o jovem talento carioca Victor Mariano Luminatti com Homer van de Barlebuis, que fez um derrube na 1ª volta e zerou a 2ª em 40s81.

Victor e Homer van de Barlebuis

Artemus de Almeida com seu Cassilano JMen, dupla que venceu a prova a 1.45 metro na sexta-feira 2/6, ficou em 4º lugar, com uma falta no penúltimo obstáculo, em 51s72, resultado manteve Artemus na liderança do ranking brasileiro Senior Top. O cavaleiro reserva do Time Brasil na Rio 2016 Felipe Amaral com Premiere Carthoes BZ garantiu o 5º posto, um derrube no último obstáculo da 2ª volta, em 52s26. E, finalmente, a 6ª colocação foi para Bruno Chaves Pessanha e Transwaal Allouete van Het, oito pontos, 46s63.

Artemus de Almeida mantém liderança Ranking Brasileiro Senior Top: confira as regras

Após a 3ª de 9 Etapas do Ranking Brasileiro Senior Top, Artemus de Almeida segue líder do ranking brasileior Senior Top agora com 116,50 pontos e Zé Reynoso vem em 2º com 88 pontos. Todas as nove etapas do ranking brasileiro senior top com exceção da 4ª Etapa que culmina com o Campeonato Brasileiro devem obrigatoriamente realizar uma prova preparatória com chamada mínima de 1,45m e o Grande Prêmio com chamada mínima de 1,50m, em que a prova preparatória tem peso 1 na contagem de ponto e o Grande Prêmio, 1.5. No Campeonato Brasileiro Sênior Top 2017 as duas provas têm peso 02 e não podem ser descartadas. Cada etapa tem premiação mínima de R$ 80 mil no Grande Prêmio, e mínima de R$ 15 mil na prova preparatória. A premiação do Campeonato Brasileiro será divulgada em breve. O campeão do ranking brasileiro senior top 2017 também levará um carro O km. A 4ª etapa acontece no Campeonato Brasileiro Senior Top 2017, na Sociedade Hípica Paranaense, entre 3 e 6 de agosto. Esse ano, o Campeonato Brasileiro segue sendo parte do ranking, porém define o campeão brasileiro e as nove etapas o ranking brasileiro senior top.

Artemus e Cassilano JMen, garanhão BH de apenas 10 anos, em franca ascensão

“O Cassilano vem muito constante sempre com boas chances de estar entre os primeiros. Monto ele desde os 5 anos e nossa meta é disputar uma vaga na equipe brasileira nos Jogos Equestres Mundiais 2018 e nos Jogos Panamericanos 2019”, pondera Artemus, vice-campeão brasileiro senior top em 2014 e 3º em 2016.

Ranking Brasileiro Senior Top

4ª Etapa CBS – Campeonato Brasileiro Senior TOP – 03 a 06 de agosto – SHPr – PR
5ª Etapa CSI-W** 40º Cidade Rio de Janeiro – 17 a 20 de agosto – SHB – RJ
6ª Etapa CSN 82º Aniversário do CHSA – 06 a 10 de setembro – CHSA – SP
7ª Etapa CSI-W** Indoor – 20 a 24 de setembro – SHP – SP
8ª Etapa CSN Agromen – 11 a 15 de outubro – Orlandia – SP
9ª Etapa e Final CSN Top Rider – 07 a 10 de dezembro – SHB – RJ

Resultado completo

 

Com  SHP; fotos: Luis Ruas

Em grande fase Artemus de Almeida com Cassilano JMen papa prova 1.45 metro, o esquenta para o GP da Copa São Paulo

Até domingo, 4/6, a Sociedade Hípica Paulista recebe a elite do hipismo brasileiro. No GP que encerra a 46ª São Paulo, José Roberto Reynoso Fernandez Filho, que busca o tri, Felipe Amaral, Doda Miranda, entre outros, estão entre os favoritos. A entrada é franca.

Nessa sexta-feira, 2/6, Artemus de Almeida, líder do ranking brasileiro senior top 2017, levou Cassiliano JMen, à vitória, a 1.45 metro, principal dispuuta do dia, na 46ª Copa São Paulo, na Sociedade Hípica Paulista. A armação de pista esteve a cargo do course-designer internacional Helio Pessoa e dos 41 conjuntos, 18 foram ao desempate. Artemus e e Cassilano JMen, um cavalo Brasileiro de Hipismo de 10 anos, não deu chances aos adversários e venceu sem faltas em 33s82.

Artemus e Cassilano JMen em alta velocidade rumo a vitória; img: Gabriela Lutz

Montando Dimensional Landritter do Feroleto, que zerou em 35s23. A 3ª posição ficou com o tetracampeão brasileiro senior top Francisco Musa em sua estreia montando Sharapova MCJ, pista limpa, 36s41. Coincidentemente todas os três primeiros cavalos são de criação nacional e passaram pelas mãos do vencedor Artemus.

Fernando e seu Dimensional Landritter do Feroleto; img: Luis Ruas

Para o GP, a 1.50 metro de domingo, 4/6, válido pela 3ª de nove etapas do ranking brasileiro senio top, Artemus está otimista. “O Cassilano vem muito constante sempre com boas chances de estar entre os primeiros. Monto ele desde os 5 anos e nossa meta é disputar uma vaga na equipe brasileira nos Jogos Equestres Mundiais 2018 e nos Jogos Panamericanos 2019”, pondera Artemus, vice-campeão brasileiro senior top em 2014 e 3º em 2016.

Outro favorito é José Roberto Reynoso Fernandez Filho que vem de tricampeonato consecutivo no GP da Copa São Paulo. Hoje, Zé Roberto bateu na trave com Maestro St Lois, fechando com uma falta, em 33s76, melhor tempo do desempate. “Quero fazer o melhor para brigar pela liderança do ranking brasileiro e, se minha estrela brilhar, conquistar o tetra no GP”, afirma Zé Roberto, 37. Seu pai José Roberto Reynoso Fernandez, o Alfinete (in memoriam), é o maior vencedor na história da competição com o hexacampeonato no GP.

Zé Roberto e seu Maestro St Lois no desempate: uma falta no último obstáculo; img: Gabriela Lutz

Também estão entre os destaques, o medalhista olímpico Doda Miranda com sua nova montaria Flying High das Umburanas e o cavaleiro reserva na Rio 2016 Felipe Amaral com Carthoes BZ. Ambos fizeram pista limpa prova a 1.45 dessa sexta.

Doda e seu Flying High das Umburanas ; img: Luis Ruas

No sábado, 3/5, o Clássico, a 1.40 metro, com início às 13h30 e R$ 50 mil em jogo, é a principal disputa. No domingo, 4/5, o GP Troféu Roberto Luiz Joppert, a 1.50 metro, a partir das 14h30 com R$ 85 mil em premiação, encerra a mais antiga competição de hipismo do país.

Prova – 1.45 metro

1º Artemus de Almeida / Cassilano JMen – FPH – 0/33s82
2º Fernando Schilis / Dimensional Landritter do Feroleto – FPH – 0/35s23
3º Francisco Musa / Sharapova – FPH – 0/36s41
4º Stephanie Macieira / Randon Pleasure – FEERJ – 0/36s89
5º Thiago Mattos / Hermès do Santo Antonio – FEERJ – 0/40s30
6º Felipe Lopes Morgan / Top Team Chantilly – FHMG – 0/41s66

 

Ordens de Entrada e Resultados e Transmissão ao Vivo

 

Via CBH com a fonte: SHP; fotos: Gabriela Lutz e Luis Ruas

José Reynoso Fernandez Filho com Azrael W é o campeão do GP no Internacional de Curitiba

No sábado, 13/5, o GP Internacional Cidade de Curitiba movimentou a Sociedade Hípica Paranaense em Curitiba. Foram 35 os conjuntos que largaram no GP, a 1.50 metro, e – conforme a regra – os 12 melhores dentre os quais somente dois sem faltas habilitaram-se à 2ª decisiva volta com armação do course-designer internacional paranaense Vailton Jaci Cordeiro, o Baíca. O cavaleiro olímpico José Roberto Reynoso Fernandez Filho, bicampeão brasileiro senior top 2015/2016, com seu Azrael W, fez um percurso cuidadoso em busca do segundo zero e mesmo com um falta no último obstáculo, em 48s52, garantiu a vitória.

Zé Roberto comemorando mais uma conquistas com seu Azrael W

Zé Roberto monta Azrael, um sela holandês de 12 anos desde os três anos. “O Azrael é um show, acho que ele vai acabar ficando comigo para sempre”, ponderou Zé Roberto, 36, que acaba de retornar de uma temporada nos EUA, onde vendeu o cavaleiro sua montaria Galip e Azrael W, que também despertou interesse no mercado, retornou ao Brasil. “Os percursos do GP estavam difíceis e o Baíca foi muito feliz na armação. Dedico esse título a minha mãe e também em homenagem a todas as mães!”
O top carioca Tiago Mesquita montando Ellechin Ter Door, dupla com pista da 1ª volta, também cometeu um derrube em 51s21 sagrou-se vice-campeão.

Em mais uma brilhante atuação, o cavaleiro pan-americano Artemus de Almeida com Cassilano JMen, vice-campeão no GP do The Best Jump 7/5, foi 4º colocado, sem faltas na 2ª volta, em 48s73, fechando com os cinco pontos trazidos da 1ª passagem. Completaram o placar na 5ª e 6ª colocação, Marcello Ciavaglia montando Conto RJ e o jovem talento Alberto Sinimbu com Sharapova, ambos com 8 pontos (4 a cada volta), respectivamente, em 47s18 e 48s20.

Comemoração no pódio do GP Cidade de Curitiba

A disputa também foi válida pela 2ª de 9 Etapas do Ranking Brasileiro Senior Top e Liga Sul Americana para a Final da Copa do Mundo 2018. Todas as etapas com exceção do Campeonato Brasileiro devem obrigatoriamente realizar uma prova preparatória com chamada mínima de 1,45m e o Grande Prêmio com chamada mínima de 1,50m, em que a prova preparatória tem peso 1 na contagem de pontos e o Grande Prêmio, 1.5. No Campeonato Brasileiro Sênior Top 2017 as duas provas têm peso 02 e não podem ser descartadas. Cada etapa tem premiação mínima de R$ 80 mil no Grande Prêmio, e mínima de R$ 15 mil na prova preparatória. A premiação do Campeonato Brasileiro será divulgada em breve. O campeão do ranking brasileiro senior top 2017 também levará um carro O km. A próxima acontece na Sociedade Hípica Paulista, na 46ª Copa São Paulo, entre 31/5 e 6/6. Aguarde a contagem parcial oficial após 2 de 9 etapas.
Ranking Brasileiro Senior Top
1ª Etapa CSI-W*** Cidade de Porto Alegre – The Best Jump – 04 a 07 de maio – SHPOA – RS
2ª Etapa CSI-W** Cidade de Curitiba – 11 a 14 de maio – SHPr – PR
3ª Etapa 0CSN Copa São Paulo – 31 de maio a 04 de junho – SHP – SHP
4ª Etapa CBS – Campeonato Brasileiro Senior TOP – 03 a 06 de agosto – SHPr – PR
5ª Etapa CSI-W** 40º Cidade Rio de Janeiro – 17 a 20 de agosto – SHB – RJ
6ª Etapa CSN 82º Aniversário do CHSA – 06 a 10 de setembro – CHSa _ SP
7ª Etapa CSI-W** Indoor – 20 a 24 de setembro – SHP – SP
8ª Etapa CSN Agromen – 11 a 15 de outubro – Orlandia – SP
9ª Etapa e Final CSN Top Rider – 07 a 10 de dezembro – SHB – RJ

Fonte: CBH ; fotos: Mundo Hípico / cedidas

CSN D´ Maio e a 4ª Etapa Copa Nacional de Cavalos Novos agita o CHSA na virada do mês

De quinta-feira, 27/4, até o Feriado do Trabalhador, em 1/5, o Clube Hípico de Santo Amaro (SP) recebe o III Concurso de Salto Nacional 2* D Maio´ e 4ª Etapa da Copa Nacional de Cavalos Novos. Serão disputadas 39 provas para todos os níveis e categorias com premiação total de R$ 104,800 mil, dos quais R$ 89,500 mil são destinados à série Nacional e R$ 15,3 mil à Copa Nacional de Cavalos Novos.

Felipe Braga, cavaleiro pernambucano que representa o CHSA, foi o campeão do Clássico no CSN D Maio em 2015

Felipe Braga, cavaleiro pernambucano que representa o CHSA, foi o campeão do Clássico no CSN D Maio em 2015

A armação de pista ficará a cargo do paranaense Vailton Jaci Cordeiro, responsável pelos percursos na areia, e o paulista Carlos Alberto Raposo Lopes arma na pista de grama. A 2ª fase de inscrições segue aberta até segunda-feira, 24/4, às 18h00, no portal da Federação Paulista de Hipismo. A principal disputa, o Clássico, a 1.45 metro, acontece no sábado, 29/4, com início previsto para as 16h00. No domingo, 30/4, a Copa Ouro, a 1.35 metro, promete muito adrenalina a partir das 15h00. Na segunda-feira Feriado do Trabalhador, 1/5, o evento segue com mais oito provas.

Em paralelo, a casa – com Francisco Mari, presidente entre 2003 e 2006, agora em seu terceiro mandato – promoverá atrações paralelas visando garantir lazer e diversão para toda a família (detalhes em breve).
Programa e Inscrições CSN D Maio

Com Taloubet, 17, brasileiro Paulo Santana fatura Ruby Violette Challenge por El Salvador e Zé Reynoso é 3º

Montando seu Taloubet, um sela holandês filho de Baloubet de Rouet de 17 anos, Paulo Santana, brasileiro radicado nos EUA que há quatro anos passou a defender El Salvador, foi o grande vencedor do Ruby & Violette Challenge, principal disputa nessa quinta, 23/3, na 11ª semana do Winter Equestrian Festival, na Flórida (EUA). Dos 55 que largaram no percurso na pista principal do Palm Beach International Equestrian Center com armação do course-designer olímpico brasileiro Guilherme Jorge, 16 zeraram a primeira volta e dez efetivamente largaram no desempate.

Paulo Santana e seu Taloubet em plena forma a caminho da vitória; img: Sportfot

Paulo Santana e Taloubet voltaram a zerar e pararam o relógio em 37s47. A norte-americana Lucy Deslauries com Hester fez pista limpa em 37s60, resultado que lhe garantiu o 2º posto. Já o melhor resultado brasileiro ficou por conta de José Roberto Reynoso Fernandez Filho que montando Azrael, que mostrou estar voltando a boa forma, garantiu o 3º posto, sem faltas, em 38s39. Zé Roberto está nos EUA há cerca de um mês com três cavalos, hospedados nas cocheiras Santana Stables, do amigo Paulo Santana. A primeira vitória do bicampeão brasileiro Senior Top foi no último sábado, 19, montando Galop, em um GP 3* FEI.

Zé Roberto e Azrael em flash de arquivo no Winter Equestrian Festival ; crédito: Hector Garrido

Santana revelou os detalhes da boa forma do veterano Taloubet, com o qual planeja largar no GP Rolex com U$ 500 mil em premiação no próximo sábado, 25/3. “Ele é o tipo do cavalo que não vai mais aprender nada. Temos um protocolo para o final de sua carreira com planejamento das provas. Apenas mantemos ele forte e saudável e não costumo saltar muito no aquecimento das provas”, contou Santana. “Basicamente fazemos um trabalho forte de resisiência cardiológica e física. Ele é uma rocha e a sensação de montá-lo é grandiosa.”

Outros dois brasileiros foram ao desempate. Rodrigo Pessoa montando Ferro Chin VH Lindenhof zerou em 41s91, fechando em 7º lugar. Já Luiz Francisco Azevedo com Comic foi 10º, uma falta, 43s54.

Agenda

O ponto alto da 11ª semana do Winter Equestrian Festival é o GP 5* Rolex, 1.60 metro, no sábado, 25/3, com U$ 500 mil em jogo, logo após o GP Suncast, a 1.50 metro, que distribuiu U$ 130 mil. O GP Suncast até o momento conta com três brasileiros inscritos: Rodrigo com Ferro Chin VH Lindenhof, Eduardo Menezes montando Caruschka e Zé Reynoso e Azrael W. Rodrigo e Ferro Chin VH Lindenhof também estão inscritos GP Rolex 5* e devem optar entre uma ou outra disputa. Também constam na ordem de entrada provisória do GP Rolex Francisco Azevedo com Comic, Pedro Muylaert com Prince Royal Z MFS.

A 12ª e última semana dessa que é considerada a maior e mais longa competição de hipismo do mundo termina em 2 de abril com premiação total de mais U$ 9 milhões. Transmissão ao vivo – clique aqui.
Via: CBH com Equestrian Sport Production

Brasil larga com seis fortes conjuntos no desafio Ruby et Viollete nos EUA: assista

O bicampeão brasileiro senior top José Roberto Reynoso Filho com Azrael W em ação nos EUA; img: Hector Garrido

Nessa quinta-feira, 23/3, tem forte participação brasileira no desafio Ruby et Viollete, válido pela série Internacional 5*, na 11ª e penúltima semana do Winter Equestrian Festival, no Palm Beach Internacional Equestrian, em Wellington, EUA. Entram em pista seis brasileiros:

nº 14: Pedro Junqueira Muylaert / Prince Royal Z MFS
nº 19: José Roberto Reynoso Fernandez Filho / Azrael W
Rodrigo Pessoa / Ferro Chin VH Lindhof
nº 34: Paulo Santana Filho / Taloubet
nº 36: Luiz Francisco de Azevedo / Comic
nº 41: Eduardo Menezes / Chacgrano

A exemplo de todas principais disputas dessa que é considerada a maior e mais longa competição de hipismo do mundo com mais de U$ 9 milhões em premiação haverá transmissão ao vivo pelo canal tv.coth na internet. O início previsto é as 11h00 (horário local), meio dia no fuso brasileiro.

Assista – clique aqui

Ordem de Entrada completa – clique aqui

 

Top do Brasil Zé Roberto montando Galip fatura GP FEI 3* no Winter Equestrian Festival nos EUA

Na principal prova desse sábado, 18/3, na 10ª semana do Winter Equestrian Festival no Palm Beach International Equestrian Club, o bicampeão brasileiro senior top José Roberto Reynoso Fernandez Fº garantiu sua primeira vitória no tradicional polo hípico na Flórida (EUA). Dos 45 conjuntos que largaram na 1ª passagem do GP Horseware Ireland, a 1.55 metro, com U$ 130 mil em jogo e armada pelo canadense Michel Vaillancourt, seis habilitaram-se ao desempate. Montando Galip, um sela belga de 11 anos adquirido no final da temporada 2016, Zé Roberto mostrou seu arrojo e categoria cruzando a linha de chegada sem faltas em 35s57, resultado que lhe garantiu a vitória. (Assista – clique aqui).

Zé Roberto com Galip,sela belga de 11 anos, filho de Non Stop e Feo; img: Sportfot

O top norte-americano Kent Farrington, medalha de prata por equipes na Rio 2016, com Creedance emplacou em 2º lugar, sem faltas, 36s23. O 3º posto ficou com a jovem amazona Eve Jobs, 18, herdeira de Steve Jobs, que montando Tiny Toon Semilly zerou em 37s80. Também sem faltas, em 38s25, em 4º lugar aparece o colombiano Roberto Teran montando Brilliant du Rouet, 38s25, completando a rodada dos quatro conjuntos sem faltas no desempate.

“Estou realmente muito feliz. Estar aqui vindo do Brasil e vencer um GP como esse é como um sonho. Eu sabia que o Kent é um cavaleiro muito rápido, então tentei ser mais veloz”, comemorou Zé Roberto, 36, que chegou há três semanas e está competindo no Winter Equestrian Festival pela primeira vez. “Comprei o Galip há seis meses e desde então ele vem melhorando cada vez mais. Hoje ele esteve fantástico.”

Zé Roberto, que detém o bicampeonato brasileiro senior top 2015 e 2016 e defendeu o Brasil em Londres 2012, veio aos EUA com a meta de competir entre os melhores cavaleiros do mundo e desenvolver sua carreira no esporte.

“Eu praticamente conquistei tudo o que podia no Brasil,então eu queria experimentar algo novo. Gostaria de estar competindo com mais cavalos de um bom proprietário, pois estou realmente adorando estar aqui!”, declarou Zé Roberto, em entrevista ao portal Equestrian Sport Production.

Zé Roberto com seu Galip: conjunto em franca ascensão ; img: Sportfot

Para Kent, o resultado também foi satisfatório. “Semana passada, não tivemos um bom resultado. Então hoje meu cavalo saltou bem, acho que tive uma boa estratégia no desempate, mas infelizmente, fomos batidos hoje”, declarou o norte-americano. Já Eve revelou: “eu realmente queria fazer um bom duplo zero falta no melhor ritmo que podia. Então estou feliz. Comprei esse cavalo há um mês e meio e com autorização do meu treinador Eddie Macken esse foi nosso primeiro GP nessa altura.”

O brasileiro Guilherme Foroni também teve boa atuação apresentando o cavalo Brasileiro de Hipismo SL Implacável e com apenas uma falta na 1ª passagem fechou em 15º lugar.

Nesse domingo, 19/3, o GP Suncast, a 150 metro, com U$ 30 mil em premiação fecha a 10ª semana do Winter Equestrian Festival, considerada a mais longo competição de hipismo com 12 semanas de duração e que vai até de 2 de abril, distribuindo mais de U$ 9 milhões em premiação.

Resultado completo.

 

CBH com a fonte Equestrian Sports Production; imgs: Sportfot

Prêmio Brasil Olímpico 2016 | Conheça os indicados nas modalidades hípicas

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) iniciou oficialmente, na quarta-feira, 8/2, o processo que vai definir os melhores atletas de 2016 em 43 modalidades e também os dois melhores atletas do ano, masculino e feminino. A disputa acontece entre três atletas de cada modalidade, indicados por suas respectivas Confederações Brasileiras Olímpicas. Os vencedores serão homenageados durante a cerimônia do Prêmio Brasil Olímpico, no dia 29 de março, no Rio de Janeiro. A escolha dos melhores atletas em cada modalidade, assim como os dois atletas que receberão o Troféu Melhor Atleta do Ano, está sendo realizada por um júri formado por jornalistas, dirigentes, ex-atletas e personalidades do esporte.

Pedro Veniss, João Victor Oliva e Ruy Fonseca, vencedores do Prêmio em 2015 no Salto, Adestramento e CCE; img: COB

Oscar do esporte brasileiro, o Prêmio Brasil Olímpico chega à sua 18ª edição prestando homenagens ainda em outras categorias: Atleta da Torcida, Melhor Técnico Individual e Coletivo: Troféu Adhemar Ferreira da Silva; Melhores Atletas nos Jogos Escolares da Juventude, entre outras premiações. Os medalhistas nos Jogos Olímpicos Rio 2016 também receberão homenagem especial. O Atleta da Torcida será escolhido pelo público, em março, em votação pela Internet.

No Hipismo, a exemplo das demais modalidades, a Confederação Brasileira de Hipismo indicou três atletas nas Adestramento, Concurso Completo e Salto, dos quais oito foram integrantes dos Times Brasil na Rio 2016. No Salto, concorrem ao Prêmio Doda Miranda, vencedor em 2014, 2013, 2012 e 2013, Pedro Veniss, vencedor em 2015, e José Roberto Reynoso Fernandez Filho, bicampeão senior top 2015/2016, recebeu a primeira indicação.

Os nomeados na modalidade Salto

No Adestramento, Giovana Prado Pass, caçula do time Brasil na Rio 2016, foi indicada pela primeira vez, ao lado de João Victor Oliva, vencedor em 2015 e 2014 e Luiza Almeida, que já faturou o prêmio cinco vezes em 2009, 2010, 2011, 2012 e 2013.

Os indicados no Adestramento

Já na modalidade Concurso Completo de Equitação (CCE), os indicados são Carlos Parro e Marcio Appel, ambos indicados pela primeira vez, e Marcio Jorge, vencedor em 2014.

Os nomeados no CCE

Clique aqui para conferir a relação completa dos indicados em todas modalidades em 2016

Clique aqui para ver os vencedores do hipismo nas 17 edições do Prêmio.

 

CBH com a fonte: COB ; fotos: COB, FEI, Luis Ruas e CM

Zé Reynoso e Luisinho Mata garantem dobradinha com cavalos Agromen no mini-GP na Final do Ranking de Salto SHP

O Mini GP da Final do Ranking de Salto Sociedade Hípica Paulista foi de muita disputa na tarde desse sábado, 10/12. Nada menos que 86 conjuntos largaram na 1ª volta com armação de Sérgio Freitas, 27 fizeram pista limpa e 22 efetivamente saltaram o desempate. Confirmando a excelente forma, José Roberto Reynoso Fernandez Filho com Anaconda JMen não deu chances aos adversários e com mais um percurso sem faltas em 32s17, garantiu a vitória.

Zé Reynoso e Anaconda JMen a caminho da vitória

Já a 2ª posição ficou com Luis Carlos Mata, o Luisinho, que trabalha com o vencedor Zé Roberto, e montando Impressive JMen fez pista pista limpa, em 32s68.

Com Impressive JMen, um produto do Haras Agromen assim como Anaconda JMen, Luisinho garantiu o 2º posto

Também andando na casa mesma casa decimal, Pedro Junqueira Muylaert, o Pepê, com Guns n´ Roses, emplacou em 3º lugar, 32s83.

Pepe e Guns ´n Roses

Nesse domingo, 11/12, a partir das 14h30, o GP, a 1.40 metro, com duas voltas e um desempate, encerra a competição com um carro Hyundai HB 20 para o vencedor e R$ 20,3 mil a serem distribuídos para os classificados do 2º ao 10º posto. Fabio Sarti, Bartholomeu Bueno de Miranda, Pedro Muylaert, José Luiz Guimarães de Carvalho, Frederico Antelo, Lúcio Osório, Francisco Musa, Cesar Almeida, Giulia Scampini, Ana Samaia, Fernando Schilis, Felipe Amaral e José Roberto Reynoso Fernandez Filho, que há uma semana conquistou o bicampeonato brasileiro Senior Top na Hípica Paulista, entre outros, estão entre os favoritos à vitória.

Ao final da tarde de domingo, 11/12, a partir das 17h00, a casa realiza a premiação para os campeões do ano de 0.60 a 1.20 metro e cavalos novos de 4/5 e 5/6 anos. A entrada é franca.

Alegria no pódio do mini GP: os vencedores acompanhados por Neide Guimarães e Lucinha Ribas, avó e namorada do campeão, Luisinho com sua filha Malu e Pepê

Mini GP, 10/12

Campeão José Roberto Reynoso Fernandez Fº / Anaconda JMen – 0/0/32s17
Vice Luis Carlos Mata / Impressive JMen – 0/0/32s68
3º Pedro Junqueira Muylaert / Guns n´ Roses – 0/0/32s83
4º Francisco Musa / Brandy – 0/0/33s28
5º Guilherme Ciampi / Ermitage Império Egípcio – 0/0/34s57
6º Marcos Ribeiro dos Santos / Albar Armani de Carmel – 0/0/36s73

Acompanhe o placar

Final Ranking de Salto SHP
Sociedade Hípica Paulista – 8 a 11/12
Rua Quintana, 206
Estacionamento: R$ 25,00

 

Fonte: SHP ; fotos: Luis Ruas / Brasil Hipismo

2º GP Alfinete e premiação recorde marcam a Final da Copa Santo Amaro Baume & Mercier

Está chegando a hora. A etapa final da Copa Santo Amaro de Salto Baume & Mercier acontece entre 16 e 18/12 com Grande Prêmio em homenagem a José Roberto Reynoso Fernandez, o Alfinete (in memoriam), ídolo do hipismo brasileiro reconhecido por seu estilo e eficiência, e pai do cavaleiro top santamarense José Roberto Reynoso Fernandez Filho, o Zé Roberto.

Para fechar 2016 com chave de ouro, esta última etapa traz a premiação recorde para o ano de R$ 90 mil. E, inovando mais uma vez, R$ 6 mil estão reservados apenas para cavaleiros Amadores, Masters e Jovens Cavaleiros nos Mini GPs a 1,20 e 1,30 metro, além da premiação agrupada, perfazendo R$ 34 mil no total para as duas provas.

O Mini GP a 1,30m encerra as disputas na pista de areia no sábado, 17, e o 2º GP “Alfinete”, a 1,40m, começa às 14h de domingo distribuindo R$ 30 mil, incluindo um belo relógio Baume & Mercier para o campeão. O Mini GP a 1,20m movimenta a pista de grama também na tarde de domingo.

O prazo para as inscrições é até 14/12 para as provas desde varinha no chão até 1,40m, com chamada para todas as categorias.

Clique aqui para ver as informações completas.

O Homenageado

José Roberto Reynoso Fernandez, o Alfinete, conquistou seu primeiro título internacional em 1965, quando foi vice-campeão Mundial de Juniores na Itália. Foi membro da equipe brasileira que conquistou o primeiro ouro no Salto nos Jogos Pan-Americanos de Winnipeg, Canadá, em 1967, ao lado de Antonio Alegria Simões e do Cel. Renyldo Ferreira.

Toda a categoria do lendário cavaleiro José Roberto Reynoso Fernandez (in memorian)

Em 1968, Alfinete classificou-se em 7º lugar individual nos Jogos Olímpicos do México. Conhecido por um estilo impecável sobre o cavalo, o cavaleiro também tem em seu extenso currículo o tetracampeonato brasileiro senior (1975/1976/1978 e 1981), foi tricampeão do GP do CHSA (1975, 1976 e 1980) e hexacampeão do Torneio Pão de Açúcar (1975/1977/1978, 1980, 1982 e 1990).

 

Fonte: CHSA